app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Nacional

Onda de pedofilia leva CNBB a debater sele��o de padres

Indiatuba (SP) – A Conferência Nacional dos Bispos Brasileiros (CNBB) deve debater, no encontro que acontece em Indaiatuba (102 km de SP), meios mais  eficazes e rígidos para selecionar candidatos a padres no Brasil. A  informação é do arcebispo de Porto

Por | Edição do dia 14/04/2002 - Matéria atualizada em 14/04/2002 às 00h00

Indiatuba (SP) – A Conferência Nacional dos Bispos Brasileiros (CNBB) deve debater, no encontro que acontece em Indaiatuba (102 km de SP), meios mais  eficazes e rígidos para selecionar candidatos a padres no Brasil. A  informação é do arcebispo de Porto Velho (RO), d. Moacyr Grechi, 66, que participa da 40ª assembléia da entidade. “Estamos todos constrangidos com essa onda de denúncias de pedofilia que está acontecendo no Brasil envolvendo membros da igreja, mas ainda não tivemos tempo de discutir o problema aqui. Estamos sendo pegos de surpresa com as denúncias. Isso cria um mal-estar, pois respinga em todos nós”, disse o arcebispo. Segundo Grechi, a igreja deve aplicar com mais rigor os exames clínicos e psicológicos, que já acontecem rotineiramente, a que são submetidos os candidatos a padres no país. “Também temos de investir mais nos ensinamentos que são feitos nos seminários para integrar os candidatos aos verdadeiros valores da igreja”, afirmou o arcebispo. Somente esta semana, dois padres, um da cidade de Mariana (MG) e outro de Sorocaba (SP), foram acusados esta semana pela prática de pedofilia. No Ceará, um radialista de Cruz, no interior paulista de Serra Negra, um colunista social também foram acusados pelo mesmo crime. O primeiro caso: o padre Bonifácio Buzzi, 41, de Mariana, Minas Gerais, está sendo procurado pela polícia mineira que o acusa de molestar um garoto de 11 anos. Esse é o segundo caso de pedofilia envolvendo padres que vem a público em três dias. Na terça-feira, um padre de Sorocaba foi preso por atentado violento ao pudor. Alfieri Eduardo Bonpani, 57, é acusado de ter assediado pelo menos cinco menores que eram atendidos por ele nas suas obras assistenciais. Segundo seu advogado, a acusação contra o padre é absurda. O radialista Francisco Régis de Moura, que trabalhava na FM Seis de Abril, da Paróquia de Cruz, localizado a 290 km de Fortaleza, foi acusado de abuso sexual contra crianças de 3 a 8 anos. Ele está foragido. As denúncias estão sendo apuradas pelo delegado Aurélio Araújo, de Acaraú. Pelos depoimentos prestados, Moura conseguia levar as crianças ao estúdio sem a presença das mães ao prometer entregar brindes, como camisetas e até um videogame. O colunista social João Roberto Gasparini, 36, foi preso em Serra Negra (150 km de SP). Segundo a polícia, foram apreendidas cerca de 150 fotos nas quais ele aparece praticando sexo com adolescentes em seu apartamento. Quatro deles foram identificados. Um deles, de 14 anos, disse a uma emissora de TV que foi convidado para entrar no apartamento de Gasparini e recebeu R$ 70,00 após fazer sexo com ele.

Mais matérias
desta edição