app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Nacional

Ladr�o invade casa de jornalistas da Globo

Rio de Janeiro - A casa de William Bonner e Fátima Bernardes, apresentadores do  “Jornal Nacional”, da Rede  Globo, foi assaltada na madrugada de ontem, no Rio. Segundo a polícia, o assaltante invadiu a casa, na Barra da Tijuca (zona oeste), e surpreende

Por | Edição do dia 02/02/2005 - Matéria atualizada em 02/02/2005 às 00h00

Rio de Janeiro - A casa de William Bonner e Fátima Bernardes, apresentadores do  “Jornal Nacional”, da Rede  Globo, foi assaltada na madrugada de ontem, no Rio. Segundo a polícia, o assaltante invadiu a casa, na Barra da Tijuca (zona oeste), e surpreendeu as vítimas, que dormiam, por volta das 2h. Bonner foi agredido ao tentar dominar o assaltante. Em nota divulgada pela Central Globo de Comunicação, ele afirma que não tem condições de reconhecer o criminoso ou auxiliar a polícia a elaborar um retrato falado. “Passados cerca de 45 minutos sob a mira de uma pistola, desesperado com o que poderia ocorrer com minha família, contrariei todas as recomendações de autoridades policiais – em que verdadeiramente sempre acreditei. Num momento de distração do assaltante, tentei desarmá-lo. Não consegui. Após um princípio de luta, sofri uma contusão no cotovelo direito”, disse Bonner. O assaltante fugiu levando jóias, celulares, um laptop e um radiotransmissor. Leia a íntegra da nota em que o apresentador do telejornal da Globo explica o que aconteceu em sua casa: “Por volta das duas da madrugada desta terça-feira, um homem armado invadiu nossa residência, surpreendendo-nos no momento em que dormíamos. Ele exigia dólares, reais e ouro. Depois de informarmos que só tínhamos jóias em casa, ajudei o assaltante a recolher o que lhe interessava. Passados cerca de 45 minutos sob a mira de uma pistola, desesperado com o que poderia ocorrer com minha família, contrariei todas as recomendações de autoridades policiais – em que verdadeiramente sempre acreditei. Num momento de distração do assaltante, tentei desarmá-lo. Não consegui. Após um princípio de luta, sofri uma contusão no cotovelo direito. Felizmente, o assaltante manteve o sangue frio. Não atirou. Deixou apenas prejuízos materiais e um trauma de que queremos nos livrar o mais rapidamente possível. Durante o assalto, meus olhos se concentraram nos movimentos da arma, motivo pelo qual não temos condições de fornecer descrição para um retrato falado. Estamos todos bem e agradecemos o carinho.” O casal não apresentou o “Jornal Nacional” ontem, que abriu com a notícia sobre o caso.

Mais matérias
desta edição