app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Nacional

Psic�loga mata rapaz que tentava estupr�-la

Campo Grande – A psicóloga O.M.D., 32, viveu duas horas de terror quarta-feira à noite, em Campo Grande (MS). Depois de rendida e levada dentro do seu carro, ela sofreu uma tentativa de estupro, mas reagiu e matou um dos dois assaltantes, ambos de 18 anos

Por | Edição do dia 10/05/2002 - Matéria atualizada em 10/05/2002 às 00h00

Campo Grande – A psicóloga O.M.D., 32, viveu duas horas de terror quarta-feira à noite, em Campo Grande (MS). Depois de rendida e levada dentro do seu carro, ela sofreu uma tentativa de estupro, mas reagiu e matou um dos dois assaltantes, ambos de 18 anos. O outro, já identificado, foi localizado ontem pela polícia, mas conseguiu fugir. De acordo com a Polícia Civil, O.M.D. foi abordada por volta das 20h30, quando descia de seu Gol, no centro da cidade. Armados com revólveres, os adolescentes a obrigaram a entrar de novo no carro. Depois de encontrar dois cartões de banco, os assaltantes se dirigiram a agências do Banco do Brasil e do HSBC, na região central. Enquanto um dos ladrões ficava no carro com a vítima, o outro efetuava o saque. Em seguida, eles se dirigiram para uma das saídas de Campo Grande. No trajeto, Flávio Augusto Teixeira do Prado, que completara 18 anos havia 40 dias, pulou para o banco de trás e tentou estuprar a psicóloga. Segundo o relato da mulher, em um descuido de Prado ela conseguiu pegar o revólver calibre 38 e disparou um único tiro no peito do criminoso. O outro assaltante parou o carro e conseguiu arrancar a arma de O.M.D. De acordo com o depoimento da vítima, ele ameaçou matá-la, mas a psicóloga o convenceu a ajudar o colega baleado. O jovem a colocou de volta no carro e partiu. Pouco depois, quando ele parou em um bar para perguntar onde havia um pronto-socorro, a psicóloga saiu correndo do carro, vestida com o próprio blazer e a camisa do ferido amarrada à cintura. Nervoso, ele desistiu de perseguir O.M.D. e dirigiu até a Santa Casa de Campo Grande, onde deixou o carro com Prado dentro do estacionamento e fugiu a pé. Socorrido, Prado morreu uma hora mais tarde.

Mais matérias
desta edição