app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Nacional

Seguran�a confirma saque da Skymaster

| Silvio Navarro Folhapress Brasília - Francisco Marques Carioca, 42, segurança da empresa Cortez Câmbio e Turismo, admitiu ontem em depoimento à CPI dos Correios ter efetuado 27 saques nas contas da empresa de aviação Skymaster, prestadora de serviço d

Por | Edição do dia 29/12/2005 - Matéria atualizada em 29/12/2005 às 00h00

| Silvio Navarro Folhapress Brasília - Francisco Marques Carioca, 42, segurança da empresa Cortez Câmbio e Turismo, admitiu ontem em depoimento à CPI dos Correios ter efetuado 27 saques nas contas da empresa de aviação Skymaster, prestadora de serviço de correio aéreo noturno dos Correios, que totalizam R$ 1,036 milhão, no período de fevereiro de 2000 e julho de 2001. Segundo Carioca, todos os saques foram feitos em agências bancárias em Manaus (AM), sempre a mando de um suposto advogado informal da Skymaster chamado Marcus Valerius Pinto de Macedo, que hoje ele diz “não saber se está mais gordo ou mais magro”. Carioca afirmou que recebia R$ 50 entregues imediatamente após cada visita ao banco pelo advogado e disse que não se preocupou em fazer os saques porque “não imaginava de onde vinha o dinheiro”. Disse também que, inicialmente, sua função seria apenas escoltar o advogado durante as operações bancárias, mas que aceitou receber os pagamentos em seu nome para ganhar R$ 50, que ampliavam sua renda mensal de R$ 640. Durante o depoimento, Carioca chegou a mudar sua versão. Inicialmente, disse que só conhecia o nome da empresa Skymaster pela televisão. Mas em seguida, após ser confrontado com uma lista dos saques efetuados por ele em posse da CPI, decidiu revelar os encontros com o suposto advogado. Para o sub-relator de Contratos da CPI, deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP), as operações podem revelar uma fatia dos R$ 30 milhões sacados das contas da Skymaster de origem suspeita. “Ele omitiu visivelmente para onde foi o dinheiro, o que reforça a tese que pode ser dinheiro de corrupção”, disse. A CPI investiga se o dinheiro sacado por Carioca era oriundo de propina pago pela Skymaster aos Correios.

Mais matérias
desta edição