app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5728
Nacional

Correios prometem explicar acusa��es

| GLOBO ONLINE Brasília Em nota divulgada ontem, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) informou que vai analisar os conteúdos do relatório divulgado na quinta-feira pela Controladoria Geral da União (CGU), que aponta irregularidades na e

Por | Edição do dia 31/12/2005 - Matéria atualizada em 31/12/2005 às 00h00

| GLOBO ONLINE Brasília Em nota divulgada ontem, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) informou que vai analisar os conteúdos do relatório divulgado na quinta-feira pela Controladoria Geral da União (CGU), que aponta irregularidades na empresa. Os Correios se comprometeram em “encaminhar ao órgão todas as informações visando ao completo esclarecimento dos fatos”. Segundo a nota, antes da divulgação do relatório, a CGU já havia apresentado 20 relatórios que foram integralmente respondidos pelos Correios. “Alguns deles, como por exemplo, o que continha questionamentos em relação à conclusão das obras do Centro Operacional e Administrativo de Florianópolis e à concorrência 12/2002, para a implantação de serviços de Correio Híbrido, já tiveram, inclusive, medidas cautelares revogadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que descartou a existência de qualquer irregularidade.” “Mesmo nesse lote, diversos questionamentos já estão elucidados, como é o caso da quase totalidade daqueles que figuram no Relatório 25, denominado Serviços Jurídicos, cujas explicações já foram apresentadas pelos Correios e acatadas pela Controladoria Geral da União”, diz a nota. A CGU concluiu, na quinta-feira, a auditoria especial na ECT iniciada em maio a partir das denuncias de corrupção na estatal. Ao todo, foram analisados 257 contratos administrativos nos Correios, no montante de R$ 8,37 bilhões. Na última etapa, segundo a controladoria, foram analisados 35 contratos, que apontam prejuízos na estatal da ordem de R$ 121 milhões. Os contratos referem-se à prestação de serviços para a Rede Postal Aérea Noturna, ao contrato do Banco Postal com o Bradesco, às agências de correios franqueadas e às obras de construção e de reforma em diferentes unidades dos Correios, entre outros. Nos contratos referentes aos serviços de transporte da carga postal via Rede Postal Aérea Noturna foram encontrados, segundo a CGU, as maiores irregularidades em termos de valores financeiros. O prejuízo potencial estimado para essa área é de R$ 86 milhões. Entre os principais problemas está o mau dimensionamento de cargas contratadas. Os auditores apontaram ainda um superfaturamento nos pagamentos efetuados à Skymaster. ### Novos processos devem ser instaurados Folha Online Brasília O ministro da Controladoria Geral da União, Waldir Pires, afirmou ontem que só será possível constatar os valores totais dos prejuízos causados pelas irregularidades apontadas na Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) após a instauração de novos processos administrativos disciplinares, sindicâncias e tomadas de contas especiais na estatal. Esses novos procedimentos foram determinados pela CGU depois da conclusão da auditoria especial realizada nos Correios desde maio a partir de denúncias de corrupção na estatal. Os últimos relatórios da auditoria, divulgados ontem pela Controladoria, apontam prejuízos de pelo menos R$ 121 milhões aos cofres públicos. Nessa última etapa foram analisados 35 contratos. Relatórios anteriores indicavam prejuízos em torno R$ 65 milhões. Ao todo foram analisados 257 contratos administrativos, no montante de R$ 8,37 bilhões. “A tomada de contas especial é um procedimento mais meticuloso, mais profundo, que nós determinamos e instauramos. Vamos entrar nos detalhes para verificar de quanto é o prejuízo mesmo. Só se sabe isso, depois que se conclui o processo de investigação completa”, afirmou o ministro. Segundo Pires, a auditoria é uma constatação das irregularidades de uma forma mais geral. O ministro informou que foram encontrados, por exemplo, casos de superfaturamento e contratos de manutenção de equipamentos que sequer foram instalados. ### Resultado de auditoria foi enviado à PF De acordo com a Controladoria, as maiores irregularidades em valores financeiros foram encontradas nos contratos referentes aos serviços de transporte da carga postal via Rede Postal Aérea Noturna. O prejuízo potencial estimado para essa área é de R$ 86 milhões. O ministro Waldir Pires afirmou que foram analisados contratados de 1998 a 2005. Pires disse que o resultado da auditoria foi encaminhado ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal para que possam ser abertos processos criminais e cíveis contra os responsáveis pelas irregularidades apontadas. “Não temos essa competência”, destacou o ministro. O resultado foi encaminhado ainda para o Tribunal de Contas da União, Ministério das Comunicações, Advocacia Geral da União, além da CPI dos Correios e aos próprios Correios. contas de partidos O anúncio de que a Polícia Federal vai atuar no combate ao caixa 2 nas eleições do ano que vem colocou em lados opostos o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e o presidente do PMDB, Michel Temer. Temer classificou a decisão de monitorar as campanhas como “desastrosa” e “ilegal” e disse que a fiscalização é uma função exclusiva da Justiça Eleitoral. Ontem, Thomaz Bastos respondeu às críticas reafirmando, por carta, que a PF investigará e ajudará a punir políticos e partidos que usarem os agora rebatizados recursos não contabilizados de campanha. Na carta, o ministro diz que o combate ao caixa 2 é um caminho para a responsabilidade dos agentes públicos.

Mais matérias
desta edição