app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Nacional

Ex-diretor afirma na PF que lista � falsa

| JANAINA LAGE Folhapress O ex-diretor de Furnas, Dimas Toledo, negou ontem à Polícia Federal a autenticidade da lista de Furnas, um relatório de supostas doações políticas por meio de caixa 2 para 156 políticos de 12 partidos (PDT, PFL, PL, PMDB, PP, P

Por | Edição do dia 11/02/2006 - Matéria atualizada em 11/02/2006 às 00h00

| JANAINA LAGE Folhapress O ex-diretor de Furnas, Dimas Toledo, negou ontem à Polícia Federal a autenticidade da lista de Furnas, um relatório de supostas doações políticas por meio de caixa 2 para 156 políticos de 12 partidos (PDT, PFL, PL, PMDB, PP, PPS, Prona, PRTB, PSB, PSC, PSDB e PTB). Dimas prestou depoimento durante cinco horas na sede da Superintendência da PF no Rio de Janeiro. Segundo seu advogado, Rogério Marcolini, o ex-diretor respondeu a todas as perguntas feitas pelos delegados Pedro Ribeiro e Praxíteles Praxedes. “Ele nega categoricamente qualquer divisão de caixa 2 de Furnas ou qualquer doação de recursos para qualquer que seja”, disse Marcolini. Sobre a lista, o advogado afirmou: “o documento é uma fraude, é uma montagem”. Segundo a Polícia Federal, Dimas foi ouvido no inquérito de Furnas, que apura irregularidades de caixa 2 apontado pelo ex-deputado Roberto Jefferson. O parlamentar cassado confirmou que recebeu R$ 75 mil. Ele foi o único político citado na lista, até agora, a atestar alguma das informações registradas no documento. A polícia avaliou que o depoimento foi contraditório em relação às declarações de Jefferson e de um tabelião e um escrivão que já prestaram depoimento. Na ocasião, os dois confirmaram que a lista é verdadeira porque autenticaram com o documento original.

Mais matérias
desta edição