app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Nacional

Aprova��o n�o � garantia de emprego

| AGÊNCIA O GLOBO Apesar do anúncio de milhares de vagas em oferta e da promessa de bons salários, os concursos públicos guardam uma amarga surpresa para muitos candidatos que investiram tempo e dinheiro para obter um emprego seguro e que conseguiram ser

Por | Edição do dia 12/02/2006 - Matéria atualizada em 12/02/2006 às 00h00

| AGÊNCIA O GLOBO Apesar do anúncio de milhares de vagas em oferta e da promessa de bons salários, os concursos públicos guardam uma amarga surpresa para muitos candidatos que investiram tempo e dinheiro para obter um emprego seguro e que conseguiram ser aprovados nas difíceis provas. A classificação, mesmo que em primeiro lugar, não assegura o emprego ao candidato. É o que revelou uma reportagem publicada no Jornal Nacional, da TV Globo. Um dos exemplos citados é o de Thomas, um jovem que estuda para ser ator na concorrida Universidade de São Paulo (USP), mas que agora passa o dia se preparando para ser escriturário e garantir a estabilidade oferecida pelo Banco do Brasil. “Pode demorar cinco anos. Eu tenho um colega que foi chamado com quatro anos e meio de espera”, diz ele. A exigência é de Ensino Médio completo e o trabalho é de apenas meio período, com salário superior a R$ 1 mil. Do concurso do Banco do Brasil vai resultar uma lista de mais de 11 mil classificados mas, segundo a legislação, o banco não é obrigado a contratar sequer o primeiro colocado na prova. O Banco do Brasil informa que está formando um cadastro de reserva para quando for contratar, o que não garante o emprego. Especialistas aconselham que, para evitar frustração, o candidato deve ler cuidadosamente o edital do concurso no Diário Oficial. ### Petrobras reduz número de vagas Luciana Calaza O Globo Rio de Janeiro - A Petrobras informou na última semana que o número de vagas do processo seletivo 2006 é de 1.380 e não de 1.608, como havia sido divulgado para a imprensa anteriormente. As vagas estão distribuídas por 46 cargos de níveis médio (assistente de telecomunicações, caldeireiro, eletricista, técnico de exploração de petróleo etc.) e superior (administrador, arquiteto, dentista, engenheiro elétrico, mecânico, de petróleo, de telecomunicações, médico, químico etc.). As vagas estão distribuídas em em 50 municípios de 17 Estados brasileiros. Os salários variam de R$ 913,91 a R$ 2.084,31 para nível técnico, e entre R$ 3.034,26 e R$ 3.605,42 para nível superior. As inscrições devem ser feitas nas agências credenciadas dos Correios ou pela internet, de 21 de março a 3 de abril. Taxas de R$ 28 e de R$ 42. Informações e inscrições: www.cesgranrio.org.br . Como alguns cargos dos três concursos já realizados coincidem, a empresa informou que terão prioridade nas convocações os candidatos que realizaram o processo seletivo mais antigo, observada a vigência do concurso. As provas objetivas serão realizadas no dia 7 de maio. O edital do concurso pode será publicado nos sites da Petrobras (www.petrobras.com.br) e da Cesgranrio (www.cesgranrio.org.br). O processo seletivo abrange cerca de 50 cidades em 17 estados da federação. A Petrobras acrescentou que ainda não definiu uma data para a convocação dos candidatos classificados no Processo Seletivo 2005. Os aprovados, segundo a empresa, devem manter seus endereços atualizados durante a vigência desse processo e aguardar a convocação. Em nota, a companhia explicou que os processos seletivos seguem a política da Petrobras de ingresso sistemático de novos empregados e que, desde 2001, já foram realizadas 12 concursos.

Mais matérias
desta edição