app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Nacional

Andinho volta para regime diferenciado

| Folha Online São Paulo Wanderson de Paula Lima, o Andinho, um dos maiores seqüestradores do Estado de São Paulo, voltou ao Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) em caráter provisório na última sexta-feira. Na tarde da sexta, ele havia tentado fugir d

Por | Edição do dia 19/02/2006 - Matéria atualizada em 19/02/2006 às 00h00

| Folha Online São Paulo Wanderson de Paula Lima, o Andinho, um dos maiores seqüestradores do Estado de São Paulo, voltou ao Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) em caráter provisório na última sexta-feira. Na tarde da sexta, ele havia tentado fugir da penitenciária 1 de Mirandópolis (607km a noroeste de São Paulo). Depois da fuga frustrada, os detentos iniciaram um motim e mantiveram 34 funcionários da penitenciária reféns. Entre eles estava uma mulher. Todos foram liberados por volta das 19h30. Ninguém ficou ferido. O seqüestrador havia saído do RDD, que impõe regras rígidas aos presos, em maio de 2005, devido ao término do prazo máximo de internação. Ele cumpre pena de 413 anos de prisão pelos crimes de roubo, homicídio e extorsão mediante seqüestro. De acordo com a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, às 16h, Andinho e outros cinco presos começaram a render funcionários para tentar sair da unidade. Quando chegaram a um setor administrativo, porém, eles foram flagrados pelos agentes de escolta e vigilância, que atiraram. Diante dos disparos, o grupo recuou. Ninguém foi baleado. Inicialmente, a secretaria havia informado que apenas um preso havia apoiado Andinho em sua tentativa de fuga. Foram usados na ação um revólver 38; três armas falsas, feitas de madeira; e duas granadas falsas, feitas de sabão. Logo após a fuga frustrada, os detentos da unidade - superlotada - iniciaram um motim. Não houve depredação e nenhuma reivindicação foi apresentada, ainda segundo a secretaria. Dois dos reféns foram libertados por volta das 19h e os demais, às 19h30. A penitenciária tem capacidade para 804 presos, mas abriga 1.215. Andinho foi transferido para a unidade em 29 de dezembro de 2005.

Mais matérias
desta edição