app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Nacional

Vota��es s� depois da folia do Carnaval

| Folhapress São Paulo Às vésperas do Carnaval, o Congresso Nacional não teve votações em plenário ou reuniões das CPIs. Ontem e quinta-feira, os corredores e os gabinetes estavam vazios. A agenda só deve voltar ao normal a partir de 6 de março, quando

Por | Edição do dia 25/02/2006 - Matéria atualizada em 25/02/2006 às 00h00

| Folhapress São Paulo Às vésperas do Carnaval, o Congresso Nacional não teve votações em plenário ou reuniões das CPIs. Ontem e quinta-feira, os corredores e os gabinetes estavam vazios. A agenda só deve voltar ao normal a partir de 6 de março, quando a Câmara dos Deputados e o Senado Federal marcaram votações. As informações são da Agência Câmara. Na Câmara, a pauta está trancada por medidas provisórias. Uma delas é a que modifica a estrutura do Simples. O plenário também deverá avaliar a medida que abre crédito extraordinário de R$ 350 milhões para o Ministério dos Transportes e outra que destina R$ 74 milhões para os ministérios da Agricultura e das Relações Exteriores. Depois disso, os deputados deverão votar destaques ao projeto que reduz custos em campanhas eleitorais e a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. No dia oito de março, o plenário deverá julgar os processos que pedem a cassação de Roberto Brant, do PFL, e Professor Luizinho, do PT. O presidente da Câmara, Aldo Rebelo também deverá se reunir com os líderes da Câmara após o Carnaval para definir outras matérias que deverão entrar na pauta do plenário. “Só uma agenda que conte com o apoio de todas as lideranças da Casa tem capacidade de superar a obstrução e fazer com que a Câmara funcione e aprove as coisas de interesse do País e da população”, declarou o presidente. O Conselho de Ética deverá julgar quatro dos cinco processos contra deputados envolvidos nas denúncias de “mensalão”. No dia 7 será lido o relatório e o voto do processo contra João Paulo Cunha (PT-SP). Além do parlamentar petista, deverão ser votados durante o mês os processos contra José Mentor (PT-SP), Josias Gomes (PT-BA) e Vadão Gomes (PP-SP).

Mais matérias
desta edição