app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Nacional

Oposi��o tenta prolongar comiss�es

Fernanda Krakovics Rubens Valente Folhapress Brasília - A oposição decidiu pedir a prorrogação de duas comissões parlamentares de inquérito em funcionamento - a dos Correios e a dos Bingos - mas avalia que não tem as assinaturas necessárias na Câmara

Por | Edição do dia 08/03/2006 - Matéria atualizada em 08/03/2006 às 00h00

Fernanda Krakovics Rubens Valente Folhapress Brasília - A oposição decidiu pedir a prorrogação de duas comissões parlamentares de inquérito em funcionamento - a dos Correios e a dos Bingos - mas avalia que não tem as assinaturas necessárias na Câmara dos Deputados para estender o prazo de uma delas, a dos Correios. Já a CPI dos Bingos deve ser prolongada. O presidente da CPI dos Bingos, senador Efraim Morais (PFL-PI), afirmou que já possui as 27 assinaturas necessárias para prorrogar os trabalhos da comissão, mas espera ampliar esse número para 35 ou 40, como segurança, antes de protocolar o requerimento. No caso da CPI dos Correios, que é mista, são necessárias 27 assinaturas de senadores e 171 de deputados para prorrogá-la. O relator da CPI dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), recuou e declarou que vai apoiar a prorrogação dos trabalhos para não ser acusado de impedir as investigações sobre o suposto envolvimento de 55 dos 81 deputados de seu partido com o mensalão. No dia anterior, Serraglio havia se posicionado contra a ampliação do prazo da comissão. Seu argumento era que a proximidade das eleições contaminaria os trabalhos e poderia prejudicar a aprovação de um relatório final. Se houver prorrogação, Serraglio vai pedir a escolha de outro relator para investigar as denúncias contra o PMDB. “Existe uma figura jurídica chamada impedimento por suspeita”, disse ele, que continua não acreditando no suposto recebimento de dinheiro por 55 deputados de seu partido. Atualmente o prazo previsto para encerrar a comissão dos Correios é 10 de abril. O prazo final da CPI dos Bingos é dia 25 do mesmo mês. Ao prorrogar a CPI dos Bingos, senadores do PSDB e do PFL pretendem chamar um advogado para elaborar um novo pedido de quebra do sigilo bancário do presidente do Sebrae, Paulo Okamotto. A medida foi negada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim, para quem o requerimento estava mal fundamentado. Está em discussão se o pedido de prorrogação será por 30 dias ou por 60 dias. Okamotto afirmou ter pago um empréstimo de R$ 29,4 mil concedido pelo PT ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A explicação, no entanto, não convenceu os parlamentares da oposição. Na CPI dos Correios a proposta da oposição é prorrogá-la por mais 30 dias. O argumento é que esse tempo seria necessário para investigar novas denúncias que surgiram no fim de semana e para analisar a movimentação financeira do publicitário Duda Mendonça no exterior. Além da suposta ampliação da lista do mensalão para o PMDB, a revista Veja desta semana aponta a usina de Itaipu como uma das supostas fontes de recursos para o caixa dois dos aliados do governo, com uma propina de US$ 6 milhões. A decisão do PSDB e do PFL, no entanto, foi política. O objetivo é tentar desgastar o governo em um momento em que o presidente Lula se recuperou nas pesquisas de intenção de voto.

Mais matérias
desta edição