app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Nacional

Comiss�es abrem disputa na C�mara

| PETRÔNIO VIANA Repórter Em um encontro onde prevaleceu a tranqüilidade, a Câmara Municipal de Maceió escolheu, na manhã de ontem, os menbros das comissões permanentes da Casa. De acordo com o Regimento Interno da Câmara, as comissões deveriam ter sido

Por | Edição do dia 21/03/2006 - Matéria atualizada em 21/03/2006 às 00h00

| PETRÔNIO VIANA Repórter Em um encontro onde prevaleceu a tranqüilidade, a Câmara Municipal de Maceió escolheu, na manhã de ontem, os menbros das comissões permanentes da Casa. De acordo com o Regimento Interno da Câmara, as comissões deveriam ter sido formadas até a segunda-feira posterior ao reinício dos trabalhos, ou seja, no dia 27 de fevereiro, há quase um mês. A Câmara dispõe de 45 vagas nas 13 comissões permanentes, sendo que as mais disputadas são as de Constituição, Justiça e Redação Final, Orçamento e Finanças, Assuntos Urbanos e Serviços Públicos. Os novos presidentes dessas comissões serão eleitos depois da publicação das formações no Diário Oficial do Município, em uma eleição interna de cada grupo. Na semana passada, o presidente da Câmara, vereador Arnaldo Fontan (PFL), declarou que, como o prazo para a escolha dos membros das comissões havia sido extrapolado, a escolha dos membros poderia partir de uma determinação sua e que a bancada governista iria comandar a maior parte das comissões. Ontem, entretanto, Fontan só chegou depois que as escolhas já haviam sido feitas. Ao que parece, as indicações já estavam definidas. Para o vereador Judson Cabral (PT), da bancada de oposição, a divisão dos cargos foi “proporcional”. “A correlação de forças nas comissões ficou quase como a anterior. A divisão foi proporcional dentro do peso do grupo de oposição”, avaliou. Com a formação das comissões, os vetos do prefeitos Cícero Almeida (PTB) às emendas feitas pelo Legislativo municipal no projeto do Plano Diretor de Maceió poderão ser analisados. Na opinião de Judson Cabral, a Mesa Diretora deverá pedir urgência às comissões na emissão do parecer sobre os vetos. O vereador pretende ainda pedir a realização de uma sessão especial para discutir as reivindicações de associações de moradores do Litoral Norte da capital, foco do Plano Diretor, manifestadas através de um abaixo-assinado protocolado na Câmara na semana passada. As entidades pedem a derrubada dos vetos do prefeito. “Essas reivindicações merecem uma avaliação. São observações quanto à infra-estrutura da área, como água e transporte, e merecem ser discutidas com o Poder Público”, justificou Cabral. De acordo com o vereador José Márcio Maia (PTB), os vetos poderão ser apreciados ainda nesta semana.

Mais matérias
desta edição