app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5728
Nacional

Serra venceria elei��o em SP no 1� turno sem dificuldades

| FERNANDO DE BARROS E SILVA Folha Online José Serra seria eleito governador do Estado de São Paulo se a disputa fosse realizada hoje. O prefeito paulistano venceria já no primeiro turno, com ampla margem de vantagem sobre seus adversários, conforme rev

Por | Edição do dia 21/03/2006 - Matéria atualizada em 21/03/2006 às 00h00

| FERNANDO DE BARROS E SILVA Folha Online José Serra seria eleito governador do Estado de São Paulo se a disputa fosse realizada hoje. O prefeito paulistano venceria já no primeiro turno, com ampla margem de vantagem sobre seus adversários, conforme revela pesquisa Datafolha realizada entre os dias 16 e 17 deste mês. O tucano alcança 58% das intenções de voto quando o adversário no PT é o senador Aloizio Mercadante, que, com 12%, fica 46 pontos atrás de Serra. No cenário contra a ex-prefeita Marta Suplicy, Serra atinge 50% dos votos. Fica 36 pontos à frente da petista, que aparece com 14%. Considerando-se apenas os votos válidos (quando são excluídos os brancos, nulos e indecisos), o prefeito chega a 65% no primeiro cenário e a 57% no segundo. É a primeira vez que o nome de Serra aparece numa pesquisa para o governo paulista. Na terça-feira passada, depois de uma longa disputa interna, o PSDB anunciou o governador Geraldo Alckmin como seu candidato à Presidência da República. A escolha fez recrudescer as especulações a respeito da candidatura Serra ao Bandeirantes e aumentou ainda mais a pressão interna no tucanato para que o prefeito decida concorrer. Serra, que assumiu por escrito o compromisso de permanecer na prefeitura até o final do mandato, tem até o dia 31 de março para se desincompatibilizar da prefeitura se quiser disputar o governo. Quércia líder Sem o prefeito na disputa, a corrida eleitoral paulista muda completamente de figura. Em todos os quatro demais cenários pesquisados pelo Datafolha, o ex-governador Orestes Quércia, do PMDB, aparece na liderança, condição que já tinha em levantamento anterior, feito em dezembro.

Mais matérias
desta edição