app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Nacional

Pol�cia indicia 37 por invadir horto

| Léo Gerchmann Folhapress Porto Alegre - A polícia gaúcha indiciou ontem 37 pessoas pela invasão ao horto florestal da Aracruz Celulose, incluindo o líder nacional do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) João Pedro Stedile. Dezoito indici

Por | Edição do dia 08/04/2006 - Matéria atualizada em 08/04/2006 às 00h00

| Léo Gerchmann Folhapress Porto Alegre - A polícia gaúcha indiciou ontem 37 pessoas pela invasão ao horto florestal da Aracruz Celulose, incluindo o líder nacional do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) João Pedro Stedile. Dezoito indiciados - Stedile é um dos acusados de participar no planejamento da ação, ocorrida em março. Os indiciamentos ocorreram pelos crimes de danos qualificados e cárcere privado (de dois seguranças da empresa). As penas podem chegar a três anos por delito. Somando-se os dois, é possível que cada indiciado cumpra pena de seis anos de prisão. Há um mês, 2 mil militantes da Via Campesina, a maioria mulheres, invadiram e danificaram instalações da Aracruz, em Barra do Ribeiro (56km de Porto Alegre), comprometendo a produção. Manifesto Segundo o manifesto divulgado na época, o objetivo foi denunciar “conseqüências sociais e ambientais do avanço da invasão do deserto verde criado pelo monocultivo de eucaliptos”. A ação foi liderada pelo MMC (Movimento das Mulheres Camponesas), que integra a Via Campesina, além de entidades como o MST e o MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores). Na ocasião dos delitos, laboratórios foram destruídos, e pesquisas de 20 anos, sobre cruzamentos genéticos e seleção de espécies, perdidas. ///

Mais matérias
desta edição