app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Nacional

PMDB est� dividido, mas deve concorrer

| ANDREZA MATAIS Folha Online Brasília - A candidatura própria do PMDB à Presidência da República ganhou força ontem. No entanto, a decisão final ocorrerá somente no dia 10 de junho, quando será realizada a convenção nacional do partido. Na ocasião, os

Por | Edição do dia 20/04/2006 - Matéria atualizada em 20/04/2006 às 00h00

| ANDREZA MATAIS Folha Online Brasília - A candidatura própria do PMDB à Presidência da República ganhou força ontem. No entanto, a decisão final ocorrerá somente no dia 10 de junho, quando será realizada a convenção nacional do partido. Na ocasião, os dois pré-candidatos - o ex-presidente Itamar Franco e o ex-governador Anthony Garotinho - disputarão no voto a indicação para a chapa do PMDB à Presidência. A decisão de descartar a pré-convenção de maio, como queria a ala governista do partido, foi tomada após três horas de reunião. Dos 24 diretórios que se manifestaram na reunião, 14 se colocaram contra a tese da candidatura própria e 11 foram favoráveis. Apesar do placar aparentemente ser favorável aos governistas, foram os oposicionistas que ganharam a disputa. É que entre os 11 diretórios que apoiaram a candidatura ao Planalto estão os Estados com o maior número de votos na convenção, como Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Goiás. Nas contas dos oposicionistas esses Estados somam 450 votos favoráveis à candidatura própria do total de 726 convencionais. “A vitória da candidatura própria é avassaladora”, comemorou Anthony Garotinho. “O resultado de hoje [ontem] fortalece cada vez mais o desejo de o partido de ter uma candidatura própria”, emendou Itamar. Até mesmo os contrários à tese da candidatura reconheceram a vitória dos oposicionistas. Um ex-governador nordestino que não quis se identificar disse que se a convenção fosse hoje, o PMDB teria candidato próprio. ///

Mais matérias
desta edição