app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Nacional

PF conclui que Palocci � o mandante

| Fausto Macedo Estadão Online A Polícia Federal concluiu que o ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, foi o mandante da quebra ilegal do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa. Segundo a PF, o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Jo

Por | Edição do dia 20/04/2006 - Matéria atualizada em 20/04/2006 às 00h00

| Fausto Macedo Estadão Online A Polícia Federal concluiu que o ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, foi o mandante da quebra ilegal do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa. Segundo a PF, o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, foi co-autor da operação, agindo como executor. Ontem à tarde, o delegado Rodrigo Carneiro Gomes, que preside o inquérito, entregou os autos à Justiça Federal com pedido de mais 30 dias para outras investigações. Ao todo, o inquérito da PF tem sete volumes, com documentos, perícias e o depoimento de 31 pessoas, inclusive de Palocci, Mattoso e do ex-assessor de Comunicação de Palocci, Marcelo Netto. O ministro foi indiciado pela PF no dia 4 de abril, depois de prestar depoimento em sua casa, em Brasília. Ele alegou estar com problemas cardíacos para ser ouvido pelo delegado responsável pelo inquérito, Rodrigo Carneiro Gomes. “O ministro nega peremptoriamente e veementemente a quebra do sigilo. Ele não divulgou, não mostrou e não quebrou o sigilo do extrato”, disse o advogado de Palocci, José Roberto Batocchio, durante uma entrevista, depois do depoimento. ///

Mais matérias
desta edição