app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Nacional

Operação mira grupo suspeito de lucrar R$ 13 milhões com falsificação

PF cumpriu cinco mandados de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão em três estados

Por CNN | Edição do dia 24/01/2024 - Matéria atualizada em 24/01/2024 às 04h00

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (23), a operação “Melhor Idade” para apurar fraudes no recebimento de Benefícios de Prestação Continuada (BPC) ao Idoso, que geraram prejuízo de ao menos R$ 13 milhões aos cofres públicos.

Policiais federais cumpriram cinco mandados de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Piauí e em Goiás.

De acordo com as investigações, o grupo investigado atuava desde 2012 na criação de Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs) falsos para obter o Benefício de Prestação Continuada.

O BPC, previsto na Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS, garante um salário-mínimo por mês ao idoso com idade igual ou superior a 65 anos, desde que a renda por pessoa do grupo familiar seja igual ou inferior a 1/4 do salário-mínimo.

A apuração da Deleprev, delegacia que investiga fraudes previdenciárias na PF do DF, identificou a criação de 268 “pessoas” com mais de 65 anos e a obtenção de 208 benefícios fraudulentos.

Nessa operação, a Justiça Federal decretou o cancelamento dos 151 benefícios ainda ativos, que geravam prejuízo anual de cerca de R$ 2,7 milhões e o bloqueio de imóveis, veículos e contas, até o valor R$ 13 milhões (prejuízo causado), vinculados aos investigados e aos idosos criados.

A ordem judicial também ordenou o cancelamento dos CPFs, a suspensão imediata dos benefícios obtidos, bloqueio de contas bancárias, restrição em veículos e imóveis, além de eventuais empresas cadastradas em tais CPFs.

A Operação tem a participação da Força-Tarefa Previdenciária, integrada pela Polícia Federal pelo Ministério da Previdência Social e pelo Ministério Público Federal, que atuam em conjunto no combate a crimes estruturados contra o sistema previdenciário.

Segundo investigadores ouvidos pela CNN, essa primeira fase é apenas o começo da investigação, que deve ter inúmeros desdobramentos devido ao tamanho do esquema de fraudes apurado.

Mais matérias
desta edição