app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Opinião

Poder do voto

Mais de 115 milhões de brasileiros devem comparecer às urnas hoje, na primeira eleição totalmente informatizada do País, a fim de escolher, pela primeira vez no novo milênio, seu presidente, senadores, deputados federais, estaduais e governadores. Soment

Por | Edição do dia 06/10/2002 - Matéria atualizada em 06/10/2002 às 00h00

Mais de 115 milhões de brasileiros devem comparecer às urnas hoje, na primeira eleição totalmente informatizada do País, a fim de escolher, pela primeira vez no novo milênio, seu presidente, senadores, deputados federais, estaduais e governadores. Somente nos Estados do Nordeste, são 30,99 milhões de pessoas aptas para votar e naturalmente esperando que elegerão os melhores políticos. Os que realmente poderão resolver os principais e mais angustiantes problemas do País. E principalmente da região. Ao todo, são 18.960 candidatos a 1.626 vagas cadeiras vagas. Entre os nordestinos, há 4.693 postulantes a uma das 549 vagas disponíveis nas Assembléias dos respectivos Estados, e para defender os interesses maiores da região na Câmara Federal e no Senado. Não faltaram oportunidades, ao longo dos anos e, sobretudo, das mais recentes campanhas eleitorais, para o eleitorado conhecer aqueles que esperam ser os consagrados através do voto nessa nova festa da democracia brasileira. Inclusive suas propostas e compromissos. Torcemos para que cada um dos eleitores seja correspondido nas suas aspirações. Nas esperanças de melhores dias, de um futuro livre das terríveis conseqüências dos problemas já bastante angustiantes do desemprego, da fome e da miséria. Das desigualdades sociais. Das conseqüências da falta de políticas adequadas ao combate desses e outros fatores que mais têm contribuído para o crescimento dos números de assassinatos, assaltos e de outras formas de violência. As eleições deste domingo poderão e devem ser aproveitadas como uma das melhores oportunidades de contribuirmos para o aperfeiçoamento da democracia. Para a retomada do desenvolvimento nacional. Com ordem e progresso. Para isso, também precisamos cobrar mais. Lutarmos em defesa dos nossos direitos e da coletividade. Temos também que exigir dos executores das leis o devido respeito a todas elas. Começando pela Constituição Cidadã, que ontem completou 14 anos, que trouxe avanços significativos e dispõe sobre conquistas do povo que devem ser preservadas e aperfeiçoadas. Cobremos.

Mais matérias
desta edição