app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Opinião

Folclore alagoano

RANILSON FRANÇA * Chega em boa hora o CD Folguedos e Danças de Alagoas. Iniciativa da Associação dos Folguedos Populares (Asfopal), com o apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Trata-se de um importante registro do folclore alagoano, com cerca

Por | Edição do dia 09/10/2002 - Matéria atualizada em 09/10/2002 às 00h00

RANILSON FRANÇA * Chega em boa hora o CD Folguedos e Danças de Alagoas. Iniciativa da Associação dos Folguedos Populares (Asfopal), com o apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Trata-se de um importante registro do folclore alagoano, com cerca de 23 faixas, extraídas de arquivos nossos e de colaboradores como o artista plástico e pesquisador de Cultura Popular Mussolini Brandão e do médico e musicista Gustavo Quintela. O disco Folguedos e Danças de Alagoas vem suprir uma imensa lacuna neste tipo de documentação. Na década de 70, com a efervescência do Ministério da Educação e Cultura, do Departamento de Assuntos Culturais, da Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro, do Museu de Antropologia da Ufal, o mestre Théo Brandão conseguiu registrar em quatro discos de vinil importantes manifestações folclóricas alagoanas, como o Coco Alagoano, na interpretação de João Caboclo e Efigênio Moura, da região de Viçosa, material este gravado pelo mestre em julho de 1955. Guerreiro, na interpretação do Guerreiro da Boa Sorte – Viçosa, com os solistas mestres Mané Nique e Jaime de Oliveira, gravação de dezembro de 1961, com fotografias de capa de Marcel Gautherot. Fandango de Alagoas, gravação do Fandango da Pajuçara, mestre diretor Antônio Cobra, gravação realizada ao vivo na sede do Sindicato dos Arrumadores, na Praça da Maravilha, na Pajuçara, em dezembro de 1957. Baianas de Alagoas, na interpretação das Baianas de Ipioca, sob o comando da Mestra Terezinha Oliveira, fazendo-se acompanhar por Aloísio Bento, no bombo, Petrúcio de Lima no ganzá, gravação realizada no estúdio de som da residência do dr. Raimundo Campos, na Avenida Fernandes Lima, no Farol, em 1977. Todo esse material teve a supervisão e montagem do prof. Aloysio de Alencar Pinto e a produção executiva do folclorista Bráulio do Nascimento, com grande repercussão no Brasil inteiro. Folguedos e Danças de Alagoas, aparece trinta anos depois, com esse  mesmo intuito, o registro sonoro dos  nossos folguedos e danças. Um trabalho mais modesto, feito somente com gente da casa na preparação do material, nele você vai encontrar depoimentos importantes para a pesquisa e investigação do nosso Folclore, como exemplo: Depoimento do folclorista Pedro Teixeira de Vasconcelos, de Joana Gajuru, inclusive com ela cantando uma peça de Guerreiro, coisa rara, pois Gajuru era mais coordenadora do que mestra; de Hilda Maria da Chã de Bebedouro; dos Caboclinhos do mestre Otaviano, de Passo do Camaragibe, a Dança de São Gonçalo, de Água Branca, Das Dores Jupi, interpretando a parte da Lira, uma das mais belas do Guerreiro Alagoano e tantos outros temas. Participam ainda do documentário: Pastoril de Santa Luzia do Norte, do saudoso Ivnilson Monteiro, Baianas Mensageiras de Sta. Luzia, do Tabuleiro do Martins, Chegança Cruzador São Paulo, do Mestre Juvêncio Joaquim, Guerreiro Treme Terra, do mestre Benon Pinto, a Dança de São Gonçalo, de Água Branca. O Guerreiro da saudosa mestra Celsa Maria. O Samba de Matuto, do Poço, o Reisado 3 amores, de Virgínia Morais, o Maracatu do mestre Arthur Morais, o Fandango do Pontal da Barra. O Pagode Tira Teima, o Reisado de Viçosa, o Pagode também de Viçosa, os Rabequeiros de Ibateguara e mais a presença dos mestres Adelmo Vieira, José Laurentino, Juvenal Leonardo, Manoel Venâncio e Maria Vitória. É importante registrar que em 1998 o empresário Davi Gato produziu, sob seu patrocínio, o belo CD das LAGOAS, cuja fama ultrapassou as divisas do nosso Estado, tendo merecido destaque na imprensa do sul do País, com a participação de mestres do folclore alagoano. Quase que à mesma época a Abril Cultural, sob a coordenação de Herbert Viana, registrou várias manifestações do nosso Folclore. Em Maceió, com o apoio do Sesc, o grupo Recordar é Viver lança um bom documentário sobre o pastoril alagoano em 17 faixas. O CD Folguedos e Danças de Alagoas tem a coordenação de Ivan Barssand, pesquisa de Fernando Cerqueira e Joselina Novais, cabendo a  direção técnica a Edson Silva. É só  ouvir e conferir. (*) FOLCLORISTA ALAGOANO

Mais matérias
desta edição