app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Opinião

MUDAN�AS NA FAM�LIA BRASILEIRA

O Censo de 2012 revelou mudanças acentuadas na família brasileira nos últimos dez anos. Quase dobrou o número de casamentos de segunda união e de uniões consensuais. A piada de Chico Anysio já se torna realidade em muitos casos com o episódio da esposa qu

Por | Edição do dia 06/02/2013 - Matéria atualizada em 06/02/2013 às 00h00

O Censo de 2012 revelou mudanças acentuadas na família brasileira nos últimos dez anos. Quase dobrou o número de casamentos de segunda união e de uniões consensuais. A piada de Chico Anysio já se torna realidade em muitos casos com o episódio da esposa que diz ao marido: “Os meus filhos e os teus filhos estão batendo em nossos filhos”. Pais e mães que trabalham fora de casa para manter o lar, deles é exigido um grande esforço para manter com regularidade a educação das crianças. Mas o caso que vou relatar é de uma família a quem meu amigo Porfírio fez as seguintes perguntas: – Você sabe ouvir e compreender seus filhos? – Você encontra tempo para conversar com eles? – Percebe suas mudanças de comportamento? – Orienta-os quanto à influência maléfica de amizades, consumo de drogas, sexo descuidado, excesso de horas no computador? Josimar é um garoto de uma família de quatro filhos. Adolescente, aborrecente, nem triste nem alegre. Mas seu temperamento piorou a olhos vistos. Foi ficando entristecido, introvertido, metido consigo mesmo. Ninguém em casa observou nada. Não lhes enxergaram nos olhos os sentimentos ocultos. Pediu para sair da escola. Os pais fizeram uma pausa para saber o que estava acontecendo. Ele se recusou a contar. O avô foi à escola e descobriu. Dois alunos mais velhos o perseguiam, humilhavam, prometiam bater-lhe. Decidiu levar o neto para sua casa. E Josimar abriu seu coração. A ideia de vingança dominava seus desejos. Planejava feri-los. Uma tarde de sombras descera em sua alma. Sofrera enormes injustiças. O avô consolou-o e contou a história de dois lobos que existiam dentro dele. “Um deles é bom e não magoa ninguém. Só luta quando é justo na defesa dos direitos e na medida certa. Mas o outro lobo é cheio de raiva, briga, insulta, agride”. E o avô concluiu: – Às vezes, é difícil conviver com esses dois lobos dentro de mim, pois ambos tentam dominar meu espírito. O garoto perguntou um tanto curioso: – Qual dos dois vence, vovô? E o avô respondeu: – aquele que eu alimento mais frequentemente dentro de mim”. A diretora foi rigorosa. Apurou os fatos. Os garotos perseguidores já tinham outros antecedentes. Os pais deles concordaram que saíssem da escola. O relógio do tempo não para. O Josimar tornou-se bom estudante; hoje estuda Direito. O lobo bom venceu.

Mais matérias
desta edição