app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Opinião

SOBRE REN�NCIAS DE PAPAS NA HIST�RIA

A recente notícia sobre a abdicação do papa Bento 16 causou surpresa e perplexidade em todo o mundo. Porém, apesar de não ser muito comum a renúncia de um papa, não é a primeira vez que isso acontece. No transcurso da história bimilenar da Igreja, quatro

Por | Edição do dia 16/02/2013 - Matéria atualizada em 16/02/2013 às 00h00

A recente notícia sobre a abdicação do papa Bento 16 causou surpresa e perplexidade em todo o mundo. Porém, apesar de não ser muito comum a renúncia de um papa, não é a primeira vez que isso acontece. No transcurso da história bimilenar da Igreja, quatro pontífices já recorreram ao direito de abdicar à Sé petrina. Seus nomes: São Ponciano (230-235), Bento IX (1047-1048), São Celestino V (1294) e Gregório 12 (1406-1415). Desse modo, Bento 16 é o quinto papa a renunciar. O papa Ponciano renunciou às funções numa circunstância extrema de perseguição ao cristianismo. Ele foi banido para a Sicília pelo imperador de Roma, onde morreu como mártir nas pedreiras. Durante o exílio, ele abdicou ao cargo, no ano 235. O segundo papa a renunciar foi Bento IX, mas numa conjuntura bem diferente. No seu tempo, o papado era objeto de disputas entre famílias aristocráticas italianas e os imperadores germânicos. Pertencente a nobre estirpe dos condes tusculanos, Bento IX renunciou em 1048, ao saber que o imperador Henrique III estava chegando a Roma para depô-lo. Outro hierarca católico que renunciou foi Celestino V, monge beneditino que se tornara eremita e vivia numa gruta do Monte Morrone. Eleito num momento especialmente delicado da história eclesiástica, em 1294, abdicou cinco meses depois, sob forte pressão, alegando incapacidade para exercer o ofício. A última renúncia de um chefe da Igreja Católica ocorreu há 598 anos, em 1415. Trata-se do papa Gregório 12, que se destituiu do ministério durante o Concílio de Constança, na época extremamente conturbada e confusa do cisma tri-céfalo, quando três papas dividiam o poder na cristandade. Enfim, com a mais recente abdicação de Bento 16, sobe para cinco o número de papas que renunciaram ao cargo. E, para concluir, só mais duas curiosidades: dos pontífices que deixaram a função, dois foram canonizados como santos e outros dois escolheram Bento como nome.

Mais matérias
desta edição