app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Opinião

ESTRESSE

Muito se fala hoje sobre esse mal que atinge a todos nós. Seja em casa, na rua ou no trabalho, ele não escolhe hora ou lugar para atacar. O emérito dicionarista Antonio Houaiss o define como “estado gerado pela percepção de estímulos que provocam excitaç

Por | Edição do dia 21/02/2013 - Matéria atualizada em 21/02/2013 às 00h00

Muito se fala hoje sobre esse mal que atinge a todos nós. Seja em casa, na rua ou no trabalho, ele não escolhe hora ou lugar para atacar. O emérito dicionarista Antonio Houaiss o define como “estado gerado pela percepção de estímulos que provocam excitação emocional” , “tensão de distúrbio psicológico causado por circunstância adversa”. Em termos físicos, estresse significa a tensão e o desgaste a que estão expostos os materiais, e foi usado pela primeira vez em 1936 pelo médico austríaco Hans Selye na revista científica Nature (Wikipédia). Há cerca de 80 anos já se estudava a questão que hoje é considerada a doença da vida moderna, suas causas principais são a ansiedade e a depressão, circunstâncias inevitáveis, pois qualquer alteração em nossa vida pode ensejá-las: trânsito caótico, rotina do trabalho, insegurança geral, falta de lazer, contas que não param de chegar, impontualidade... Quando esses sintomas se estendem, as defesas do nosso organismo não respondem, o que pode ocasionar o aparecimento de doenças como hipertensão, ataques cardíacos, acidentes vasculares, cânceres, fadiga crônica, distúrbios digestivos, obesidade. Pessoalmente, posso afirmar que é muito difícil estar preparado para enfrentar o estresse, pois a cada momento acontecem fatos em nossa volta, os quais não podemos evitar, e que contribuem para alterar o nosso estado emocional. No meu caso, comecei a praticar a corrida de rua há vinte anos, com dois objetivos, recuperar a forma física e me livrar do estresse. Creio que atingi o primeiro desafio, mas, embora tenha diminuído minha tensão, ainda não consegui me livrar plenamente daquele mal. Pessoas que praticam exercícios respiratórios conseguem resultados satisfatórios no controle do estresse, relaxam, controlam os pensamentos. Aliás, temos que sempre pensar positivamente; essa é uma das chaves para viver melhor. Temos que aprender a conviver com a pressão do dia a dia, os inúmeros compromissos. Parece que o dia é muito curto para tantas obrigações. Por isso devemos reduzir o número de eventos, priorizar o que é realmente importante, diminuindo a sobrecarga. A alimentação rica em frutas e grãos integrais é essencial para defendermos nossas células nos momentos de estresse. Sabemos que nem sempre é possível evitar situações que causam estresse, mas podemos usar essas estratégias para controlá-lo quando necessário, até que a ciência crie um antídoto mais eficiente.

Mais matérias
desta edição