app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Opinião

O VELHINHO INDIGNADO

Os sábios reunidos chegaram à conclusão óbvia: mais que o tomate, a principal razão da renitente inflação, que ameaça voltar a azucrinar, é o velho e sempre indomável Custo Brasil: a máquina pública perdulária, não só os 39 ministérios do governo atual, c

Por | Edição do dia 13/04/2013 - Matéria atualizada em 13/04/2013 às 00h00

Os sábios reunidos chegaram à conclusão óbvia: mais que o tomate, a principal razão da renitente inflação, que ameaça voltar a azucrinar, é o velho e sempre indomável Custo Brasil: a máquina pública perdulária, não só os 39 ministérios do governo atual, como a eterna farra pública bancada pela Viúva e o descontrole dos gastos públicos. Com uma pitada de perversidade a mais: em um país onde a expectativa de vida cresce, os velhinhos terão que terminar os seus dias lavando suas cuecas. Ocorre que o tomate, tão apreciado em saladas e molhos light para o macarrão, assumiu o papel de vilão maior da retomada da inflação no país. Preocupados, Dilma e Mantega convocaram os sábios de sempre, entre eles, Delfim Neto, atualmente consultor-mor da mesma turma que outrora o achincalhava com todos os chavões que sua mastodôntica figura inspirava nos hoje parceiros. Paralelamente, o presidente do Supremo, dr. Joaquim Barbosa, face a face com as maiores lideranças do Judiciário brasileiro, declarou, de forma rude, mas sincera, que, sorrateiramente e na surdina, de preferência nas proximidades de alguns ensolarados resorts praieiros, corria célere um projeto de criação de pelo menos três tribunais federais, à bagatela de 8 bilhões anuais... Dr. Barbosa quase fala das férias extensas, dos recessos privilegiados... Enquanto isso – no Brasil real, aquele do cidadão que sobrevive somente à custa do seu trabalho, quase que sem férias, sem aposentadorias integrais e precoces –,existe penúria. Como nas santas casas que acumulam a cada dia mais prejuízos no atendimento ao SUS e assumem débitos impagáveis com bancos inclementes; como os médicos alagoanos do serviço público, que permanecem em greve por receber salários que são a metade dos ascensoristas dos tribunais de Justiça . Dr. Joaquim Barbosa, ao que parece, não é corporativista, um milagre capaz de causar inveja no padrinho Cícero e em Frei Damião. E os velhinhos brasileiros, aqueles que trabalharam a vida inteira e que no finalzinho da vida, com sua pequena poupança, tanto precisam dos cuidadores, com a PEC das Domésticas, não terão como pagar os serviços. Ficarão com as cuecas borradas e sem dinheiro para as fraldas. Os políticos de Brasília foram cruéis e insensíveis com essa parcela crescente da população. Daí, sejamos tolerantes e entendamos a grosseria daquele velhinho frágil, adoentado, abandonado e indignado, que transtornado por ver-se de um momento para o outro sem poder manter os cuidadores, gritou: “ Agora eu vou votar nas prostitutas, cansei de votar nos filhos delas!”. Dr. Joaquim Barbosa, já que ninguém lá em Brasília se lembrou dos velhinhos, seu exemplo de contenção da farra do dinheiro público é o milagre possível no Brasil atual. É um pequeno consolo. Mesmo abandonados, os velhinhos agradecem.

Mais matérias
desta edição