app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Opinião

A cultura e a semana

Encerra-se hoje a Semana da Cultura, conjunto de eventos dispostos em torno do dia 5 de novembro, oficializado como o Dia Nacional da Cultura. Com muito esforço por parte dos abnegados agentes culturais, malgrado o desprestígio político dos órgãos público

Por | Edição do dia 09/11/2002 - Matéria atualizada em 09/11/2002 às 00h00

Encerra-se hoje a Semana da Cultura, conjunto de eventos dispostos em torno do dia 5 de novembro, oficializado como o Dia Nacional da Cultura. Com muito esforço por parte dos abnegados agentes culturais, malgrado o desprestígio político dos órgãos públicos responsáveis pelo segmento, uma modesta agenda foi cumprida. Finda a dita semana, o que se pode esperar para os órgãos públicos alagoanos dedicados à cultura? O que se pensa em fazer para reverter a situação de abandono vivida há anos pelo setor? A falta de políticas culturais fica patente na disposição de recursos para essas pastas. A Secretaria Estadual da Cultura moureja à míngua e se tem poucas notícias de despachos entre o secretário e o chefe do Executivo, o que poderia representar – ao mínimo – uma preocupação com a realidade daquela pasta. Instituições fundamentais como o Arquivo Público de Alagoas e a Biblioteca Pública Estadual seguem sofrendo dos mesmos males crônicos da falta de recursos até para a limpeza e manutenção básica de seus valiosos acervos. Até órgãos que tiveram seus prédios restaurados – como o Museu da Imagem e do Som – passam por grandes dificuldades, pois ficaram entregues à própria sorte depois das conclusão das obras de arquitetura e engenharia civil que lhes devolveu a beleza da forma. Esqueceram-se de seu conteúdo. Músicos contemporâneos de todas as idades e tendências, todos vivendo um rico momento de produção em Alagoas, se vêm discriminados em função de “estrelas” preferidas por quem detém a caneta. Problemas graves, mas possíveis de serem resolvidos com um mínimo de atenção e prestígio político para a cultura alagoana. Dona de um rico acervo histórico em todas as áreas, a cultura alagoana segue viva e produtiva, orgulhando o Estado mesmo nos momentos onde a discriminação regional e política concentra seu fel e suas garras na terra das Alagoas. A cultura alagoana deve ser reconhecida como um dos instrumentos capazes de recuperação do amor-próprio deste Estado.

Mais matérias
desta edição