app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Opinião

Supera��o da fome

DOM FERNANDO IÓRIO * Em Itaici, no abril passado, elaborou a CNBB o documento “Mutirão Nacional para a Superação da Miséria e da Fome”. Ressalta a Declaração o dever de resgatar os Direitos Sociais e o Direito Humano à alimentação, no contexto da forç

Por | Edição do dia 19/11/2002 - Matéria atualizada em 19/11/2002 às 00h00

DOM FERNANDO IÓRIO * Em Itaici, no abril passado, elaborou a CNBB o documento “Mutirão Nacional para a Superação da Miséria e da Fome”. Ressalta a Declaração o dever de resgatar os Direitos Sociais e o Direito Humano à alimentação, no contexto da força e da legitimidade da Constituição em sua priorização do combate à miséria e à fome, enquanto eixo do Desenvolvimento Humano, por meio de uma Política Social abrangente integrada à Política Econômica. Ultimamente, reunida em Brasília, enviou a CNBB aos candidatos a postos eletivos, em julho do corrente, uma declaração manifestando sua posição visando à superação da miséria e da fome no Brasil. Advertiu a CNBB que a miséria e a fome são manifestações e parte integrante de superado modelo de desenvolvimento que reproduz e se sustenta das desigualdades econômicas e sociais que flagelam o nosso povo. Esse modelo vem utilizando, de forma predatória, os nossos incomensuráveis recursos naturais e humanos, colocando em risco nossa soberania alimentar. O documento não acredita no mercado como a via capaz de promover a segurança alimentar e nutricional, no contexto de uma sociedade justa e eqüitativa. Declara a CNBB que a sociedade brasileira precisa ficar atenta aos graves desafios que se colocam à sua existência civilizada, a partir dos critérios éticos que reponham a precedência do bem comum e do interesse público sobre o lucro privado; da defesa da vida sobre os interesses individuais; da prioridade dos direitos humanos sociais sobre os contratos privados e acordos comerciais internacionais; da ética pública sobre o individualismo, o clientelismo e o corporativismo. O Mutirão contra a Miséria e a Fome é uma exigência da CNBB que solicitou aos partidos colocassem, na sua pauta de trabalho, esse problema que tanto aflige a Nação. Numa leitura da história, podemos vislumbrar que a voz das urnas grita por mudanças profundas. A eleição de um novo presidente da República Federativa do Brasil e de novos governantes representa o encontro com os sonhos de novos tempos. Não podemos, entretanto, alimentar sonhos e ilusões. Todos somos convocados para a construção de um Brasil novo. Tão somente com o compromisso de que podemos realizar a grande reconciliação em torno dos ideais de uma democracia plena, para além dos partidos e das diferenças ideológicas. Que o Senhor Deus, sábio e poderoso, ilumine os passos decisivos e as decisões políticas dos novos dirigentes do País e dos Estados da Federação. É novo dia, ou como canta Dolores Duran: “É de manhã... me dê a mão, vamos sair pra ver o sol...” (*) É BISPO DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS

Mais matérias
desta edição