app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Opinião

Militares acreditam em nossos parlamentares

Dentro em breve fará uma década que tramita entre Senado e Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda Constitucional de sigla PEC 300, aspiração e redenção vencimental de todos os militares estaduais. As Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares t

Por | Edição do dia 06/06/2015 - Matéria atualizada em 06/06/2015 às 00h00

Dentro em breve fará uma década que tramita entre Senado e Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda Constitucional de sigla PEC 300, aspiração e redenção vencimental de todos os militares estaduais. As Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares têm operacionalidade diuturnamente em todos rincões brasileiros. As instituições em foco foram criadas e estruturadas há quase dois séculos. São forças autênticas que imprimem respeito em quaisquer situações que tenham que enfrentar, sobretudo no combate ao narcotráfico e crime organizado. O Congresso Nacional ou as duas Casas Legislativas, isoladamente, têm aprovado grande número de alterações constitucionais com objetivos diversificados, principalmente os de natureza social e progressista. Poderíamos listar incomensuráveis alterações realizadas à Constituição Federal. Mas, no oportuno, lembramos apenas pisos salariais de diversas categorias dos servidores públicos e outros da área privada. Atualmente, todos os cargos superiores de carreira jurídica têm inicio com R$ 28.000,00 (vinte oito mil reais). Delegados de Polícia Civil foram enquadrados na categoria de carreira jurídica e fazem jus à remuneração devida. Se formos mostrar outras profissões com o mesmo padrão remunerativo certamente nos perderíamos ao longo dessa estrada repleta de obstáculos e de difícil ultrapassagem. Lembramos aos leitores que sobre a PEC 300 escrevemos diversos artigos em defesa dos interesses maiores dos nossos servidores, que necessitam de uma ótima remuneração para melhor assistir os familiares. Recordamos que no Senado nasceram a ideia e aprovação de melhoria salarial para nossos militares, cuja iniciativa partiu do atual Presidente do Congresso Nacional. Houve, à época, fusão entre a PEC aprovada no Senado e a PEC 300, que tramita na Câmara dos Deputados. Há Polícias Militares que pagam aos seus integrantes salários dignos e justos acima da PEC em tela. Poderíamos citar Minas Gerais, Tocantins, Santa Catarina, Mato Grosso, Paraná e Distrito Federal com subsídios: coronel, de R$ 28.000,00 a R$ 23.000,00; soldado, entre R$ 5.500,00 e R$ 6.967,33. Enquanto isso, há profissionais em outros estados percebendo salários abaixo de R$ 2.000,00. Onde estão os militares que possuem mandatos, inclusive a bancada política de Alagoas, em Brasília? Três coisas devem estar obstaculando a aprovação do segundo turno da PEC 300: motivação, interesse e coragem. Quando se quer fazer, procede-se como o Congresso Nacional, aprovando e promulgando matéria de interesse nacional, mesmo que contrarie vontade do Palácio do Planalto. Votar e aprovar a PEC 300 Já, é questão de honra e gratidão ao meio milhão de guerreiros que doam suas vidas em holocausto pela segurança pública.

Mais matérias
desta edição