app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Opinião

Terremoto humano

Temos acompanhado, através da mídia, as tragédias que assolam o planeta, abalos sísmicos, inundações e outros, ocorridos com frequência, devastando casas, ceifando vidas, provocando lágrimas! Ao mesmo tempo, somos obrigados a presenciar escândalos, maus

Por | Edição do dia 10/06/2015 - Matéria atualizada em 10/06/2015 às 00h00

Temos acompanhado, através da mídia, as tragédias que assolam o planeta, abalos sísmicos, inundações e outros, ocorridos com frequência, devastando casas, ceifando vidas, provocando lágrimas! Ao mesmo tempo, somos obrigados a presenciar escândalos, maus exemplos e outras epidemias se espalharem como cinzas vulcânicas, encobrindo os valores restritos que ainda restam dessa humanidade desnorteada pelos descaminhos oriundos de tantas decepções. Nem sequer nos refazemos de manchetes de proporções exorbitantes, outras atravessam a tranquilidade de pessoas de caráter, formando um torvelinho de notícias vergonhosas e inesperadas. Daí, preferirmos ignorar o brusco avanço financeiro de muitas classes sociais, exibicionismos compulsivos, manchas indissolúveis que se alastrarão pela família e pela sociedade, e, serão eternizadas, ainda que os seus responsáveis um dia reconheçam os seus deslizes. Infelizmente, as fragilidades humanas, ausência de ética, ganância e similares ultrapassam a nobreza de caráter dos homens. O escândalo da Petrobras ia atingindo o ápice, sem deixar espaço para notícias confortadoras, quando a FIFA gritou que também gostaria de ser propagada. E foi, englobando as manchetes do momento, enfraquecendo a anterior, antes tão evidenciada. E, agora, teremos de cercar-nos dessa batalha recente, inédita e interminável! Eis o eterno conflito entre o bem e o mal, da idade do universo, mas que um dia será exterminado, sendo vencedores aqueles pertencentes à seleção de Deus! Presenciar os ataques de guerra, os terremotos humanos, os tiros de canhões invadindo o aconchego das nossas casas, conseguidas através do suor do nosso rosto, nos aglomera em plateias seletas, aplaudindo as pessoas íntegras restantes, aguardar o amanhecer após contemplarmos a simplicidade da lua, o brilho das estrelas e sermos dignos de um sono merecido e justo!

Mais matérias
desta edição