app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Opinião

Porto de Pedras, um encanto!

Enviado pelo bispo, vim morar na cidade de Porto de Pedras, distante um pouco mais de 100 km de nossa capital e situada na área norte do nosso Estado. Descobri um local repleto de histórias e belezas que me fez abrir os olhos para esta parte de Alagoas.

Por | Edição do dia 24/07/2015 - Matéria atualizada em 24/07/2015 às 00h00

Enviado pelo bispo, vim morar na cidade de Porto de Pedras, distante um pouco mais de 100 km de nossa capital e situada na área norte do nosso Estado. Descobri um local repleto de histórias e belezas que me fez abrir os olhos para esta parte de Alagoas. A cidade possui uma região de corais que está inclusa na Área de Proteção Ambiental (APA) da Costa dos Corais, uma unidade de conservação federal de uso sustentável. Os recifes de corais que estão presente de Pernambuco a Alagoas são o segundo maior do mundo. Além da beleza natural, Porto de Pedras conta com casarões antigos construídos há séculos atrás. Um bastante conhecido é a antiga cadeia pública, datada de 1630, sendo parte do acervo arquitetônico do Patrimônio Histórico, Artístico e Natural de Alagoas. Fatos marcantes aconteceram também na história do município. No dia 14 de maio de 1633, guiados por Domingos Fernandes Calabar, natural de Porto Calvo, os holandeses entraram em Porto de Pedras, destruindo embarcações portuguesas e incendiando o povoado ali existente. Muito habitantes morreram. Durante a guerra, invasão e domínio, até a expulsão, os moradores participaram do movimento contra os holandeses. A batalha ficou conhecida como Mata Redonda e a localidade em que aconteceu hoje faz parte de uma propriedade privada, localizada a 20 km do centro da cidade. Com a reconquista definitiva de Porto Calvo pelos portugueses, Porto de Pedras foi então reconstruída. A vila surgiu em 1815 sendo desmembrada de Porto de Calvo. Inicialmente, foi chamada de Porto Real e depois Águas Belas. Como havia um antigo porto ali, e também pelo fato da cidade ficar entre o mar e uma encosta de pedras, passou a denominar-se Porto de Pedras. Apenas em 09 de junho de 1921 se tornou município. Além do exposto aqui, algo que atrai muitos visitantes é o recinto do Peixe-boi, chamado comumente de “Santuário”. O local é uma área de visitação ao peixe-boi na natureza, um trecho dentro da Zona de Conservação da Vida Marinha do animal. O peixe-boi marinho é hoje o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil. Até meados da década de 60 do século passado a cidade era roteiro de viagem para Recife. Possuía estaleiros e sua importância para a navegação marítima era tão grande, que a Marinha instalou no lugar um farol, para orientação de navios. Atualmente, faz parte da Rota Ecológica, o que atrai inúmeras pessoas a esta localidade em Alagoas.

Mais matérias
desta edição