app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Opinião

A vida pede matem�tica

Pode ser um atrevimento filosófico, talvez uma licença poética, dizer que a vida não tem receita, mas tem Matemática. O ser humano não teria escalado o processo civilizatório sem números, cálculo, aritmética, álgebra ou geometria. Ciência exata e dedutiva

Por | Edição do dia 25/07/2015 - Matéria atualizada em 25/07/2015 às 00h00

Pode ser um atrevimento filosófico, talvez uma licença poética, dizer que a vida não tem receita, mas tem Matemática. O ser humano não teria escalado o processo civilizatório sem números, cálculo, aritmética, álgebra ou geometria. Ciência exata e dedutiva, a Matemática maneja ao mesmo tempo o abstrato e o concreto. É possível senti-la nos andamentos de uma sinfonia, nos ângulos de uma escultura, nos versos decassílabos de um soneto – o que dá razão à frase do cientista Albert Einstein: “A Matemática pura é, à sua maneira, a poesia das ideias lógicas”. O Brasil muito precisa desta Ciência, em sua caminhada de desenvolvimento. Nessa trilha estamos incentivando multidões de jovens que superam o senso comum de que “Matemática é difícil, para poucos”, e dedicam-se com entusiasmo a desvendar na ponta do lápis os enigmas de uma equação. Nada menos que 18 milhões de estudantes participaram da 10.ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas em 2014. Eram alunos de 46.711 estabelecimentos federais, estaduais e municipais de 5.533 municípios (só 0,59% ficaram de fora). Na segunda-feira, 20, os 501 mais distinguidos receberam medalhas de ouro, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Todos merecem parabéns, mas vale destacar os talentos flagrados na escola Alice Holzmeister, de Santa Leopoldina (ES), cidade de 12 mil habitantes, onde as trigêmeas Fábia, Fabiele e Fabíola Loterio, de 15 anos, ganharam a medalha dourada. Vivem na roça e não têm internet em casa. As olimpíadas são uma iniciativa dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Educação, executada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), organização social vinculada ao MCTI. Participei da iniciativa desde os primeiros momentos, quando, ministro da Coordenação Política, eu, o presidente Luís Inácio Lula da Silva e o saudoso amigo e então ministro da Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos, concluímos que as olimpíadas de Matemática superavam os possíveis inconvenientes pedagógicos em promessas de estímulo, divulgação e valorização institucional do ensino e da aprendizagem desta nobre Ciência.

Mais matérias
desta edição