app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Opinião

Você sabe o que é saúde mental?

Psicóloga Deborah D'almeida reflete sobre tabuas que rondam a saúde mental e a busca por ajuda profissional

Por Déborah D’Almeida* | Edição do dia 30/06/2020 - Matéria atualizada em 30/06/2020 às 12h12

Nós, psicólogos, temos a oportunidade de ajudar o indivíduo a ampliar a consciência sobre si mesmo e a desenvolver habilidades para auxiliar nos conflitos internos e emocionais. Poder falar e cuidar de saúde mental nos dias atuais é necessário. Precisamos aprender a lidar com a forma que harmonizamos nossos desejos, ideias e emoções.

Ainda é muito comum ouvirmos que cuidar de saúde mental é coisa de “louco” ou “frescura”. Eu costumo dizer que as pessoas ainda têm medo de falar sobre suas emoções e sentimentos. Muitas não estão preparadas para aceitar e encarar suas fragilidades.

A saúde mental está relacionada com a forma de como você reage às exigências da vida. O modo como você harmoniza seus desejos, exigências, ideias e emoções.

O adoecimento mental existe, assim como o nosso corpo físico. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o termo é utilizado para descrever um estado de “completo bem-estar físico, mental e social”.

O que determina como está a qualidade da nossa saúde mental é como lidamos com essas emoções. A mente e o corpo formam um sistema único, ligados aos mecanismos inconscientes.

Se você não cuida corretamente da sua mente, inevitavelmente sofrerá um processo de somatização. Você passará a apresentar sintomas físicos, mas não haverá uma doença orgânica. Acreditem, isso é mais comum do que a gente imagina! Ruim, né?

Os sintomas mais frequentes são: Dores físicas localizadas em diversos órgãos do corpo, diarreia, tremores, falta de ar, entre outros. Importante: Não confunda saúde mental com doença ou transtorno mental. O primeiro refere-se à saúde e, os outros, à ausência dela!

Busque estar bem consigo mesmo e com os outros, aceite as exigências da vida, saiba lidar com as boas emoções e também com aquelas desagradáveis. Cuide de sua alimentação, busque dormir bem, pratique atividades física, práticas mente-corpo. Cuide de sua espiritualidade, construa bons relacionamentos, se conecte com a natureza sempre que possível.

Mantenha sentimentos positivos consigo e busque ajuda quando necessário para o equilíbrio a sua saúde mental e emocional. Priorize cuidar de você! Uma das formas mais respeitosas de cuidar de si é praticando o autocuidado.


Déborah D’Almeida - Psicóloga Clínica

Instagram: @psico_deborahdalmeida | E-mail: psico.deborahdalmeida@gmail.com

CRP: 06/132138

Mais matérias
desta edição