app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Opinião

Aprendizado

DENIS VIEIRA ROCHA * Aprendizagem é a mudança de comportamento frente a experiências passadas. Estas podem advir até do próprio organismo (sentimentos, emoções – donde há inteligência emocional). Por outro lado, a mudança de atitude propiciada pelo apren

Por | Edição do dia 06/04/2002 - Matéria atualizada em 06/04/2002 às 00h00

DENIS VIEIRA ROCHA * Aprendizagem é a mudança de comportamento frente a experiências passadas. Estas podem advir até do próprio organismo (sentimentos, emoções – donde há inteligência emocional). Por outro lado, a mudança de atitude propiciada pelo aprendizado pode não se exteriorizar, como a mudança no pensar, no perceber. Sem o aprendizado o homem seria um nada. Conviveria apenas com a programação genética animalesca, os instintos, para satisfação de suas necessidades primárias; não construiria. O processo de aprendizado, aparentemente simplista, requer operacionalização mental bastante complexa. Urge um preparo sutil do meio am-biente e do objeto (informação) a perceber; além de racionalização e retenção de dados à memória. A apreensão das coisas, não pela matéria ou objeto sensível, e sim pela forma, essência ou idéia resulta em ganhos consideráveis; pois, dessa forma, se operacionaliza o hemisfério cerebral cognitivamente pouco manipulado (pelo menos no Ocidente), o “cérebro direito”. Aliás, este é responsável por habilidades não muito desenvolvidas entre nós, como intuitividade, espacialidade, musicalidade. Um aprendizado eficaz requer sintonia entre o estado mental “alfa” ou “beta” e a tarefa pertinente; técnicas de estudo (repasse, fichamento, esquemas textuais, administração do tempo) e metodologia peculiar à área de conhecimento a examinar. Motivação intrínseca, persistência, disciplina e programação mental são condicionantes que não se podem relegar. A memorização e a leitura dinâmica são bons instrumentos de aprendizado; muito embora de âmbito limitado, são valiosas quando bem trabalhadas. Infelizmente, pelo modismo e mercantilismo, são havidas como remédio para tudo. Fato similar ocorre com a Programação Neurolingüística, que de tecnologia, ousa proclamar-se ciência e magia, aspergindo milagres. Portanto, muito cuidado com modismos! Atualmente, busca-se desenvolver a inteligência de modo diversificado, ampliando-se e fortalecendo-se as conexões (sinapses) cerebrais, mediante um aprendizado múltiplo, interdisciplinar, contextualizado e reflexivo – o que já não era sem tempo, pois é somente dessa maneira que o nosso cérebro verdadeiramente funciona”: o resto é embromação! (*) É ESTUDIOSO EM CIÊNCIAS COGNITIVAS

Mais matérias
desta edição