app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Opinião

Por um match perfeito com o meio ambiente

.

Por Gerson Haas - presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico/RS | Edição do dia 11/06/2021 - Matéria atualizada em 10/06/2021 às 22h05

Como você imagina o nosso planeta daqui 10 anos? O que a sociedade pode fazer hoje para que o meio ambiente não tenha danos irreversíveis futuramente?

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), a degradação dos ecossistemas terrestres e marinhos compromete o bem-estar de 3,2 bilhões de pessoas em todo o mundo. Diante disso, é de extrema importância construirmos urgentemente um diálogo aberto e construtivo, que não busque somente culpados, ao contrário, que traga soluções coletivas.

Para reunir esforços em prol da saúde global do nosso meio ambiente, a Assembleia Geral da ONU declarou que o período de 2021 a 2030 será a “Década da Restauração de Ecossistemas” - que também é o tema central da Semana Mundial do Meio Ambiente deste ano. Se cada um de nós - como indústria, como autoridade política, como academia, como cidadão - conseguir compreender o seu papel como protagonista dessa mudança, certamente teremos êxito. A proposta é não adiar mais, não temos mais tempo para criar um novo relacionamento com o meio ambiente. O objetivo agora é aumentar o empenho para restaurar ecossistemas degradados, criando medidas eficientes para combater a crise climática, alimentar, hídrica e da perda de biodiversidade. Está lançado o desafio. Nossa missão, pelo menos enquanto indústria e cidadão, é garantir informação com comprovação científica e dados relevantes, fomentando a educação de toda a comunidade e, principalmente, mostrando que banir materiais, por exemplo, não é a solução. É preciso, diariamente, estimular o debate e incentivar mudanças de hábito e de crenças por meio do compartilhamento de conhecimento e da promoção de ações de engajamento e conscientização. A restauração dos ecossistemas partirá da construção de um ciclo virtuoso, no qual cada um de nós é ator principal. É tirar o conceito da economia circular do papel e transformá-lo no “cupido” para o seu match perfeito com a natureza. Portanto, repense o seu relacionamento com o meio ambiente, transforme suas dúvidas em ações concretas e tenha claro que os problemas estão nas atitudes de cada indivíduo. Que iniciemos hoje a transformação do futuro!

Mais matérias
desta edição