app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Opinião

AS TURBULÊNCIAS POLÍTICAS BRASILEIRAS

.

Por Mirian Gusmão Canuto - médica, membro da AAL e do IHGAL | Edição do dia 14/05/2022 - Matéria atualizada em 14/05/2022 às 01h14

Recebi, há algum tempo, dois textos com os quais me identifiquei: “A Caminho do Brejo” de Cora Rónai e “Indigne-se”, tão bem narrado, em vídeo pela jornalista Karina Michelin, visto por milhares de brasileiros. Ambos fazem um relato de nossa turbulenta política. No primeiro, Cora Rónai faz um perfeito roteiro de nosso país: “Um país vai para o brejo, aos poucos, construindo a sua desgraça, ponto por ponto: um tanto de corrupção aqui, um tanto de demagogia ali, safadeza e impunidade de mãos dadas.”. Pura verdade! E arremata dizendo: “Há abundantes evidências de crimes por toda parte, mas a sociedade dá de ombros, vencida pela inércia e pela audácia dos canalhas.”, e comprova fatos de vários governantes, quase todos protegidos pelo direito ao foro privilegiado. E, quando, raramente são condenados, a justiça “bambeia” e os solta. Lamentável!

Já, a narração em vídeo: “Indigne-se”, da jornalista Karina Michelin, cujo título foi inspirado no ensaísta francês Stéphane Hessel: “Indignez-vous”, que alega: “a indignação é o fermento do espírito de resistência.”. Na apresentação, Karina demonstra a vulnerabilidade brasileira. Apesar de o vídeo já ter mais de um ano, continua atualizado. Ela disse: “A justiça não é mais cega.”, e lamenta o péssimo legado que estamos deixando para nossos filhos e netos. Faz comentários de aberrantes acordos entre partidos políticos, e relata a não obediência à nossa Carta Magna. Questiona, ainda: “Como podemos dormir aceitando que todas as provas do crime foram jogadas para baixo do tapete, na frente de nossos olhos?”. Cita o memorável estadista Ulisses Guimarães, comparando-o com nosso atual Congresso. E, revoltada com um ex-presidiário se candidatar em 2022, relata: “Até Obama se indignou”. Os episódios que me relembraram tais textos foram as manifestações de primeiro de maio: a população, em protesto, lotou as principais avenidas e praças do país. Em pequeno comício intitulado por J. R. Guzzo: “O Desastroso Comício de R$ 100 mil”, em seu artigo no jornal “O Estado de São Paulo” de 04/05/2022, Guzzo denuncia que a prefeitura de São Paulo pagou cem mil reais à militante petista Daniela Mercury, a fim de atrair público. O show não “decolou”. Diz ele: “É verba pública. Se não for utilizada para prover necessidades do município de São Paulo, estará sendo roubada. É crime. Mas, meter a mão em dinheiro do erário no Brasil de hoje, só é problema se for coisa da direita; se for da esquerda não há problema nenhum”. Que nossa população acorde, e, pacificamente, demonstre sua indignação nas próximas eleições (2022), podendo assim diminuir as turbulências políticas brasileiras.

Mais matérias
desta edição