app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Opinião

A arte de saber envelhecer .

.

Por Thais Jorge – diretora da Bradesco Saúde | Edição do dia 18/11/2022 - Matéria atualizada em 18/11/2022 às 04h00

Em uma sociedade cada vez mais longeva, chegar ao centenário torna-se uma realidade possível. A Década do Envelhecimento Saudável (2021-2030), declarada pela ONU, já está em voga e prevê a colaboração entre os agentes sociais com o propósito único de melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas. Se por um lado aumentamos a expectativa de vida, por outro, o que podemos dizer sobre a qualidade dos anos vividos?

Com o aumento de quase 40% da parcela de pessoas com 60 anos ou mais nos últimos dez anos, segundo o IBGE, torna-se fundamental tratar hoje as questões que podem colocar em risco a saúde de amanhã. Envelhecer é natural e faz parte do processo da vida. Contudo, envelhecer bem e com saúde depende das escolhas de cada um. Na caminhada para o centenário, as ações de medicina preventiva são as melhores ferramentas. Junto a elas, há uma série de medidas individuais, como ter uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas regulares, ter um sono de qualidade, desenvolver bons hábitos cognitivos e construir uma rede de apoio. Equilibrar corpo e mente é primordial. O estresse é um dos fatores determinantes para o risco de desenvolvimento de diversas doenças, dos transtornos neuropsiquiátricos até males físicos. Em um estudo da University of Pittsburgh, pesquisadores identificaram nas redes neurais evidências sobre a importância da conexão corpo-mente. Aprender a lidar com as emoções traz benefícios imensuráveis à saúde. Já o processo restaurador do corpo cabe ao sono, nele podemos repor energias e regular o metabolismo. Mas tão importante quanto a pausa, é se manter em movimento. Investir pelo menos 30 minutos diários em exercícios pode ajudar a chegar na melhor idade em equilíbrio com o corpo. Rumo ao envelhecimento saudável, associar uma alimentação equilibrada à hidratação adequada é primordial. Problemas relacionados à digestão interferem, não apenas na performance diária, mas no funcionamento do corpo a longo prazo. E ter uma rede de apoio afetivo e emocional contribui na conquista do bem-estar individual. O isolamento social tem impacto na saúde, favorecendo o surgimento de doenças. Com o aumento da expectativa de vida, envelhecer com saúde é um projeto a longo prazo, que deve começar já. Manter o corpo e a mente sãos nos ajuda a viver bem hoje, e nos permite, sobretudo, vislumbrar um futuro de qualidade para os anos que virão. Essa é a grande arte de “saber envelhecer”.

Mais matérias
desta edição