app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Opinião

Empreendedorismo feminino e novos negócios

.

Por Caroline Teófilo e Maria Fernanda Salcedo - Sócia da área de Governança de Proteção e advogada da área de Inteligência Artificial da da Peck Advogados, respectivamente | Edição do dia 22/11/2022 - Matéria atualizada em 22/11/2022 às 04h00

Ao longo da história, o empreendedorismo foi pensado para ser realizado apenas por homens, e a necessidade de uma maior igualdade e mais espaço no mercado de trabalho é um reflexo social de uma estrutura existente há séculos.

As lideranças femininas têm grande potencial transformador dentro das organizações, diversificando os pontos de vista na tomada de decisões e dando mais visibilidade para questões de gênero. Mas apesar dos grandes avanços e conquistas, ainda existem muitos desafios a serem enfrentados, principalmente no âmbito do empreendedorismo. Atualmente, tecnologia e empreendedorismo são duas palavras que devem andar juntas, uma vez que é inviável empreender sem utilizar as facilidades que surgiram nas últimas décadas. O Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que é a principal pesquisa sobre empreendedorismo no mundo, indicou, em sua última edição (2018), que o Brasil ficou em sétimo lugar no ranking de proporção de mulheres à frente de empreendimentos iniciais, ou seja, aqueles com menos de 42 meses de existência. No entanto, mesmo com todo o cenário positivo de crescimento, ainda existem alguns obstáculos que as mulheres enfrentam durante suas jornadas empreendedoras, dentre eles discriminação no ambiente de trabalho, diferença de oportunidades e a dupla jornada com a conciliação das responsabilidades da vida pessoal com a profissional. Neste sentido, a inovação e a tecnologia são uma boa alternativa para enfrentar estes obstáculos e ter uma maior compreensão de clientes e avanço nos negócios, uma vez que permite, dentre outros aspectos, o ganho de comodidade e eficiência com a automatização de processos, o gerenciamento de informações de forma otimizada (remotamente ou por meio de aplicações em nuvem) e a análise com precisão de dados de desempenho. Além de fornecer soluções para o dia a dia, a tecnologia auxilia também na divulgação do negócio, uma vez que permite que a mensagem da empresa seja entregue ao público-alvo corretamente e em tempo hábil. Na era moderna, é nítido que o marketing digital é uma ótima ferramenta para promover produtos e serviços para o mercado global e que, graças à computação em nuvem e à comunicação, é possível formar uma organização sem limitação territorial. Ainda, é de suma importância destacar o papel do empreendedorismo feminino no aumento de representatividade no mercado, auxiliando no desenvolvimento de outras mulheres e inspirando novas empreendedoras. No Brasil, grandes empresas fundadas por mulheres em diversos ramos como financeiro, marketplace e beleza se destacam pelo uso de tecnologias e investimento em inovação. Há muitos anos é comum o uso de avatares para a representação de marcas em campanhas publicitárias e, recentemente, a criação de campanhas no metaverso também vem se popularizando. O uso massivo das redes sociais é relevante para este cenário, uma vez que possibilita o impulsionamento no ganho de visibilidade. Atualmente, é comum que influenciadoras digitais se tornem empreendedoras de sucesso tomando a frente de suas organizações e estendendo sua influência para além das redes sociais. Assim, com a adoção da tecnologia como ponto de estratégia para o empreendedorismo, há uma melhoria não apenas em processos internos e aperfeiçoamento de produtos e serviços, mas também a criação de novas oportunidades de negócio geradas no meio digital.

Mais matérias
desta edição