app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Opinião

IMPACTOS .

.

Por Editorial | Edição do dia 30/11/2023 - Matéria atualizada em 30/11/2023 às 04h00

O envelhecimento da população é um fenômeno global que vem se acelerando nas últimas décadas. No Brasil, a expectativa de vida ao nascer passou de 67,2 anos em 2000 para 75,5 anos em 2022, de acordo com dados divulgados ontem pelo IBGE. Essa tendência continuará nos próximos anos, com a expectativa de que a população brasileira seja composta por mais idosos em 2050.

Esse fenômeno tem um impacto significativo nas políticas públicas. Em primeiro lugar, aumenta a demanda por serviços de saúde e assistência social. Os idosos são mais propensos a doenças crônicas e deficiências, o que requer cuidados médicos e sociais especializados.

Em segundo lugar, o envelhecimento da população também afeta o mercado de trabalho. Os idosos são menos propensos a estar empregados.

Outro aspecto é o impacto na previdência social. Eles são os principais beneficiários da previdência, o que pode aumentar a pressão sobre o sistema previdenciário.

Para enfrentar os desafios do envelhecimento da população, é necessário que os governos implementem políticas públicas adequadas. Isso inclui investimento em serviços de saúde e assistência social, incentivo à participação dos idosos no mercado de trabalho e promoção da sustentabilidade do sistema previdenciário.

É preciso investir em hospitais, clínicas, casas de repouso e outros serviços de saúde e assistência social para atender às necessidades dos idosos, criar programas de capacitação e qualificação profissional para esse público, bem como medidas que facilitem sua contratação pelas empresas.

Não se pode deixar de mencionar também a questão da mobilidade. Pessoas mais velhas são mais propensos a apresentar dificuldades nesse aspecto, como limitações físicas e cognitivas.

As políticas públicas devem, então, garantir o acesso a serviços de saúde e assistência social de qualidade para os idosos, estimular a participação deles no mercado de trabalho, além de promover o acesso a meios de transporte seguros, acessíveis e confortáveis.

Mais matérias
desta edição