app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Opinião

A verdade

| Milton Henio * O que é a verdade? Como encontrá-la? O homem vive sempre na busca da verdade. Agora mesmo dois dos nossos deputados federais foram absolvidos pelos seus colegas que julgaram inocência em suas denúncias de corrupção. Eles afirmam que semp

Por | Edição do dia 12/03/2006 - Matéria atualizada em 12/03/2006 às 00h00

| Milton Henio * O que é a verdade? Como encontrá-la? O homem vive sempre na busca da verdade. Agora mesmo dois dos nossos deputados federais foram absolvidos pelos seus colegas que julgaram inocência em suas denúncias de corrupção. Eles afirmam que sempre disseram a verdade e não cometeram nenhum ato de desonestidade. Vocês acreditam nisso? Será que vamos encontrar a verdade? Vamos aguardar. Há, porém, um momento em que ela aparece: quando todos desejam conhecê-la. É muito difícil alguém esconder a verdade a vida inteira. Um fato, um acontecimento imediato, muda o rumo das coisas e, de repente, ela aparece. A busca da verdade, da essência das coisas é a grande finalidade do homem. Até no Evangelho está escrito que “a cada um será dado conhecer as suas obras”. É interessante como os homens tentados pela ânsia do poder e do dinheiro fácil, como alguns políticos brasileiros, usam de todos os artifícios errados para conseguir suas aspirações, esquecendo que o lucro adquirido desse comportamento não traz felicidade. O prazer adquirido com esse dinheiro é passageiro. Tenho dito isso repetidas vezes. A lei do retorno também chamada de causa e efeito é implacável. O homem de ontem é o homem de hoje e será o homem de amanhã, com os mesmos conflitos de consciência, os mesmos instintos primitivos, os mesmos apetites de ambição e também por outro lado têm um papel de dignidade que lhes dá grandeza e sentido à vida. No mundo dessa ação humana haverá sempre ao lado do sentimento do belo, do ideal e da verdade, ações de banditismo que diminuem o homem a um sentido animalesco e faz permanecer a frase secular de que o “homem é o lobo do próprio homem”. O homem pensa erradamente e se deixa desumanizar, esquecendo que sua vida se transforma num inferno todas às vezes que sai dos seus limites, como já dizia Santo Agostinho. Mas a turma não aprende, não tem jeito. A verdade às vezes dói quando é revelada a muita gente que não quer ouvi-la. Estaria a busca da felicidade na sensação de poder, nessa vontade voraz de possuir dinheiro custe o que custar, mesmo com o sofrimento de outras pessoas? É claro que não. Quando o ser humano apesar de todo o progresso atual procura conflitar-se com as pessoas de sua comunidade, naturalmente esquecem o lado espiritual da vida. O bem e o mal sempre existiram se degladiando, porém esperamos que o ser humano à medida que a civilização caminha, entenda que a verdade dá sentido e grandeza à vida. (*) É médico ([email protected])

Mais matérias
desta edição