app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Opinião

Uma boa chance - Editorial

Inaugurada, a nova Ceasa não está concluída. E os trabalhos, previstos para se encerrarem dentro de mais 45 dias podem estender ainda mais esse prazo. Enquanto isso, protestam varejistas e um debate surge em torno desse tema. Que o debate não se restrinj

Por | Edição do dia 01/04/2006 - Matéria atualizada em 01/04/2006 às 00h00

Inaugurada, a nova Ceasa não está concluída. E os trabalhos, previstos para se encerrarem dentro de mais 45 dias podem estender ainda mais esse prazo. Enquanto isso, protestam varejistas e um debate surge em torno desse tema. Que o debate não se restrinja a reivindicações de um ou outro segmento ligado a nova e a velha Ceasa, mas que o conjunto de interesses legítimos em torno dessa questão (a transferência do centro de vendas em grosso do mercado público) seja estimulado e as propostas avaliadas e aprovadas. Ponto importante está no uso que venha a ser dado às instalações onde hoje funciona a Ceasa, no limite dos bairros da Levada, Centro e Ponta Grossa. Tempos atrás, excelente idéia era discutida pelos empresários reunidos no fórum dos comerciantes do centro de Maceió: o uso das atuais instalações do mercado público para um “shopping popular”, cuja função seria abrigar camelôs que teimam em infestar o velho Centro. Segundo essa proposta, as tarimbas do atual mercado seriam desocupadas pela relocação dos feirantes que ali mourejam para os largos espaços da atual Ceasa. Uma ótima idéia, mas que precisa de mais detalhamento em seus debates. Hoje, esse debate precisa ser retomado em novas bases, inclusive com novos estudos sobre a possibilidade de no complexo Mercado Público – Shopping Popular ser locado também um centro de transbordo do transporte urbano de Maceió (o que garantiria aos feirantes e camelôs o indispensável fluxo de clientes). São projetos assim, buscando alcançar soluções múltiplas, que precisamos discutir e implementar. Toda reivindicação isolada, por mais justa que seja, se conduzida solitariamente representa um caminho equivocado. Maceió deveria aproveitar essa oportunidade de resolver vários problemas ao mesmo tempo, dentro de um mesmo investimento.

Mais matérias
desta edição