app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5728
Opinião

As moedas do Brasil

| Marcionilo Santo Neto * O plano real, criado em 1994, ocasionou, além da estabilidade econômica, o lançamento de novas cédulas e moedas. Comentarei sobre algumas dessas moedas, atualmente em circulação no Brasil. Não se trata de apologia ao dinheiro,

Por | Edição do dia 20/04/2006 - Matéria atualizada em 20/04/2006 às 00h00

| Marcionilo Santo Neto * O plano real, criado em 1994, ocasionou, além da estabilidade econômica, o lançamento de novas cédulas e moedas. Comentarei sobre algumas dessas moedas, atualmente em circulação no Brasil. Não se trata de apologia ao dinheiro, que vale apenas pelo que pode comprar, mas uma merecida homenagem a importantes figuras da história brasileira. Assim, iniciaremos esse passeio com a moeda de 5 centavos. Ela traz, na parte frontal, além do valor, um desenho estilizado do círculo presente na nossa bandeira, com a conhecida constelação do Cruzeiro do Sul. Isso também acontece com as moedas de 10, 25 e 50 centavos. Essa moeda da cor de bronze apresenta, no outro lado, a figura do Mártir da Independência Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, junto ao símbolo da liberdade, numa justa lembrança à coragem e patriotismo do homem que pagou com a própria vida o sonho de ser livre. A face de d. Pedro I está na moeda amarela de 10 centavos, perto da representação do seu gesto maior que foi a proclamação da Independência do Brasil, às margens do riacho Ipiranga, em 7 de Setembro de 1822: foi a consolidação do ideal de Tiradentes. A proclamação da República, em 15 de novembro de 1889, é bem lembrada pela figura do seu realizador, o Marechal Deodoro da Fonseca, presente na moeda de 25 centavos, um pouco maior do que as outras moedas até aqui comentadas, sendo também da cor do ouro. Esse ilustre alagoano está representado ao lado do Brasão das Armas, um dos símbolos do País. A moeda de 50 centavos apresenta a figura do Barão do Rio Branco, responsável pela consolidação de parte da fronteira do Brasil, principalmente no estado do Acre e do Amapá; é considerado patrono da diplomacia brasileira. Essa moeda é prateada, um pouco maior que a de 5 e menor que a de 25, trazendo na borda, acredito que de forma inédita, a inscrição “Ordem e Progresso”, da bandeira do Brasil, também representado por meio de um mapa em expansão. A moeda de 1 real excede em valor e tamanho as demais, é muito bem trabalhada e tem duas cores: a do ouro no círculo maior e a da prata, no menor. Em uma de suas versões, lembra o centenário de Juscelino Kubitschek, o presidente desenvolvimentista que construiu a capital federal. As moedas do Brasil são verdadeiras obras de arte que despertam o sentimento do patriotismo pela lembrança desses heróis da nossa história, dignos de eterna memória pelos seus inesquecíveis feitos. (*) É funcionário público estadual.

Mais matérias
desta edição