app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Opinião

A bela noite

GILBERTO DE MACEDO * Comemore-se a noite. É hora grandiosa. Nela podem acontecer os melhores momentos da vida. É quando, como diz o poeta Pablo Neruda, “O mundo é mais azul...” Tanto o céu aberto quando a contemplação das estrelas leva à meditação sobre

Por | Edição do dia 23/05/2002 - Matéria atualizada em 23/05/2002 às 00h00

GILBERTO DE MACEDO * Comemore-se a noite. É hora grandiosa. Nela podem acontecer os melhores momentos da vida. É quando, como diz o poeta Pablo Neruda, “O mundo é mais azul...” Tanto o céu aberto quando a contemplação das estrelas leva à meditação sobre os mistérios do universo, os segredos da criação do mundo, e o destino da humanidade. Hora de meditação profunda. Quanto, sobretudo, em ambiente privado. Aqui é o encontro consigo mesmo. Pois que, como diz ainda o poeta (Neruda) “Se cada dia cai dentro de cada noite”. Sim, nesta conflui todo o acontecer pessoal do dia. Os êxitos, as frustrações, as realizações e os projetos do dia, ressurgem à mente quando são revividos, agora com reflexão e avaliação. É a hora maior. Da grande revelação. Do grande amor, desse outro notável poeta Vinícius de Moraes, revelar “...quando nos amamos em total solidão”. Quando, pois, os sentimentos dos amantes – e amantes aqui no verdadeiro significado da palavra, isto é, dos que amam e são amados – têm suas melhores realizações; faz a beleza da solidão, pois “é bom, amor, sentir-te perto de mim, a noite ...buscando a luz de teus olhos fechados”. (Neruda). Hora da criatividade. Da inspiração poética, da realização estética nas artes, da enunciação das idéias na esfera filosófica e na ficção, e, sobretudo, de concentração espiritual na oração que aproxima da divindade. Hoje encantada, pois. Voltemos ao poeta (Neruda) que, da noite ainda diz: “É puro o som do céu a voz azul do ar...” Embelezemos cada vez mais à noite. É o porto onde ancoramos para purificar a alma e revigorar o corpo pelo reforço dos saudáveis desejos. Reforçar essa beleza, com pensamentos e atos, para maior enriquecimento da vida, logo amanhã e no futuro, para a realização da felicidade. A música romântica já nos comove, quando, através da bela voz de Dolores Duran, canta e encanta: “Hoje eu quero a rosa mais linda que houver, e a primeira estrela que vier para enfeitar a noite do meu bem. Hoje eu quero paz de criança dormindo”. Viver bem à noite, é, assim, um momento de engrandecimento pessoal, na solidão criativa, e d’outra forma na convivência que nos revelam a beleza do sono – na inocência da criança, no sonho do adolescente, e na paz do adulto. E dizem que é da poesia grega, mais precisamente dos versos de Platão, o canto metafórico de exaltação à noite: “Eu queria ser a noite de modo a poder velar teu sono com olhos mil”. Amemos, pois à noite. Aguardemo-la com o coração preparado para os grandes sentimentos da paixão, e a consciência voltada para as melhores idéias. A noite faz milagres. Propicia o perdão, desperta o arrependimento, mostra os bons caminhos, coordena os pensamentos e, sobretudo, abre as portas aos sentimentos mais nobres. Adornemos a noite de belos estados d’alma. Cultivemo-la com amor e consciência. Nela podemos realizar os sonhos do dia. Vale dizer, hora de felicidade. Valorizemos a acolhedora noite. Hora maravilhosa! (*) É MÉDICO

Mais matérias
desta edição