app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Opinião

Recuperação .

.

Por Editorial | Edição do dia 01/02/2024 - Matéria atualizada em 01/02/2024 às 04h00

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada ontem pelo IBGE, trouxeram mais uma boa notícia relacionada à economia brasileira. A taxa de desemprego fechou o ano de 2023 em 7,8%, menor patamar registrado desde 2014.

O resultado anual confirma a tendência de recuperação do mercado de trabalho após o impacto da pandemia de Covid. O patamar está próximo do início da série histórica, em 2012, quando a taxa média foi de 7,4%.

A estimativa anual do número de empregados com carteira de trabalho assinada cresceu 5,8% no ano e chegou a 37,7 milhões de pessoas, o nível mais alto da série histórica.

Os principais fatores que contribuíram para a queda da taxa de desemprego em 2023 foram o crescimento da economia brasileira, que atingiu 1,1% no ano, impulsionado pelo setor de serviços, que cresceu 1,8%; a recuperação do setor industrial, que aumentou 0,3% no ano; e a expansão do mercado de trabalho formal, com aumento do número de contratações com carteira assinada. Os números são um sinal positivo para a economia brasileira, com impacto na melhoria das condições de vida da população.

Mais matérias
desta edição