app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Opinião

Bancos de desenvolvimento e a missão de reduzir a desigualdade

.

Por Paulo Câmara - presidente do Banco do Nordeste | Edição do dia 15/05/2024 - Matéria atualizada em 15/05/2024 às 04h00

A partir desta quarta-feira (15) e até 17 de maio, o Brasil, mais precisamente Fortaleza, sedia a 54ª Assembleia Geral da Associação Latino-Americana de Instituições Financeiras de Desenvolvimento (Alide). Criada em 1968, a Alide reúne 36 bancos de desenvolvimento, de 16 países da América Latina e Caribe com a missão de reduzir desigualdades, combater a pobreza e gerar oportunidades para a população mais vulnerável socialmente. Este encontro não apenas representa uma oportunidade única de troca de experiências e conhecimentos, mas também ressalta a importância vital dessas instituições na promoção do desenvolvimento sustentável em toda a região.

As instituições financeiras de desenvolvimento desempenham um papel fundamental no contexto latino-americano, marcado por disparidades sociais e econômicas significativas, tornando-se ainda mais cruciais para promover a inclusão financeira e impulsionar o progresso de forma equitativa.

Por meio de uma série de programas e ações afirmativas, as instituições financeiras de desenvolvimento têm o poder de canalizar recursos para setores-chave da economia, como agricultura, infraestrutura, educação e empreendedorismo. Esses investimentos geram empregos, estimulam o crescimento econômico e fortalecem as bases para um desenvolvimento sustentável a longo prazo.

No contexto do Nordeste brasileiro, uma região historicamente marcada pela desigualdade e pela escassez de oportunidades, o papel do Banco do Nordeste como instituição financeira de desenvolvimento é ainda mais relevante. Ao oferecer crédito acessível, consultoria especializada e apoio técnico a micro, pequenas e médias empresas, agricultores familiares e empreendedores locais, estamos contribuindo para transformar vidas e impulsionar o progresso em toda a região.

Neste sentido, a realização da Assembleia Geral da Alide em Fortaleza representa uma grande oportunidade de fortalecer laços, compartilhar melhores práticas e estabelecer parcerias estratégicas para enfrentar os desafios. Estou confiante de que, juntos, podemos aproveitar o poder transformador das instituições financeiras de desenvolvimento para construir um futuro mais justo, próspero e sintonizado com a economia verde.

Em nome do Banco do Nordeste, gostaria de dar as boas-vindas a todos os participantes da Assembleia Geral da Alide e expressar minha sincera gratidão pelo compromisso contínuo com o desenvolvimento da América Latina. Que este encontro seja um marco significativo em nossa jornada coletiva rumo a um futuro melhor para todos.

Mais matérias
desta edição