app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Polícia

Morte de aluno do CB: conselho isenta UE de falha no atendimento

A equipe médica que atendeu o aluno do curso de soldado do Corpo de Bombeiros (CB) Emerson Lima de Serqueira, 21, na Unidade de Emergência Armando Lages (UE), não infringiu nenhuma norma ética ou técnica. Esse é o resultado do laudo divulgado, ontem, pela

Por | Edição do dia 27/08/2002 - Matéria atualizada em 27/08/2002 às 00h00

A equipe médica que atendeu o aluno do curso de soldado do Corpo de Bombeiros (CB) Emerson Lima de Serqueira, 21, na Unidade de Emergência Armando Lages (UE), não infringiu nenhuma norma ética ou técnica. Esse é o resultado do laudo divulgado, ontem, pela Comissão de Ética do Conselho Regional de Medicina (Cremal), que apurou denúncias feitas pelo tenente Wellington Santos de que houve falha dos médicos no atendimento ao aluno do CB, que morreu por afogamento, há cerca de 15 dias. A Comissão de Ética do Cremal avaliou o prontuário médico, que registrou todo atendimento a Emerson, e ouviu a equipe médica que atuou no caso. “A própria UE pediu para que o Cremal investigasse se houve falhas dos médicos. Mas agora temos um laudo oficial que desmente a denúncia feita pelo oficial do CB”, afirmou o diretor da Unidade de Emergência, Marcos Sampaio. Ele ressaltou que não vai pedir nenhum tipo de reparação do comando do CB. “Um dia após as declarações do oficial, o comandante Jadir Ferreira mandou um comunicado para a Secretaria de Saúde declarando que a afirmação do tenente Wellington não condizia com a opinião do CB sobre o caso”, justificou. Acusado de negligência e maus tratos pela família de Emerson de Serqueira, o tenente Wellington Santos disse em seu depoimento à polícia que estranhava os procedimentos realizados pela equipe médica da UE, além de assegurar que o aluno do curso de soldados foi retirado da água com vida e levado para o hospital, onde veio a falecer minutos após dar entrada.

Mais matérias
desta edição