app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5691
Polícia

Pai reconhece “galera” que estuprou e matou sua filha

Jaelson Holanda da Silva, 18, “Sorriso”, Ronaldo Caetano da Silva, 18, e o menor D.B.N., 17, foram reconhecidos na Delegacia de Defesa da Mulher como sendo os elementos que, na madrugada do domingo, estupraram e mataram a estudante Rosimeire Ferreira de

Por | Edição do dia 29/08/2002 - Matéria atualizada em 29/08/2002 às 00h00

Jaelson Holanda da Silva, 18, “Sorriso”, Ronaldo Caetano da Silva, 18, e o menor D.B.N., 17, foram reconhecidos na Delegacia de Defesa da Mulher como sendo os elementos que, na madrugada do domingo, estupraram e mataram a estudante Rosimeire Ferreira de Lima, 16, em sua residência, na Rua Santa Lúcia, no Conjunto Rosane Collor de Mello, Tabuleiro do Martins. Os três foram reconhecidos durante acareação feita com Dutelvir Ferreira de Lima, pai de Rosimeire Ferreira de Lima, e Zuleide de Souza, vizinha da vítima, que escapou também de ser executada pelo grupo naquela noite. O pai de Rosimeire disse que os três elementos diziam abertamente que tinham desejo sexual por sua filha e que por mais de uma vez chegaram a segui-la. “Não existe dúvida alguma. Estes bandidos mataram a minha filha”, desabafa Dutelvir Ferreira de Lima. Zuleide de Souza, que também foi acareada com os acusados, disse que naquela noite “acordei com muito barulho na porta da residência dela”. Relatou que abriu a porta e presenciou os três rapazes arrombando a porta da casa de Rosimeire. Tentou impedir e acabou sendo ameaçada de morte. “Estes elementos viviam colocando a vida das pessoas em pânico. Mas, graças a Deus, agora estão presos”, ressalta Zuleide de Souza. Após a acareação, dois deles voltaram para o presídio.

Mais matérias
desta edição