app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Polícia

Policial grevista ter� sal�rio cortado

O governo vai cortar o ponto dos policiais que aderiram à greve da categoria. A punição foi anunciada, ontem, pelo secretário de Defesa Social, Antônio Arecippo, que prometeu “adotar todas as medidas necessárias, caso haja radicalização por parte dos grev

Por | Edição do dia 03/09/2002 - Matéria atualizada em 03/09/2002 às 00h00

O governo vai cortar o ponto dos policiais que aderiram à greve da categoria. A punição foi anunciada, ontem, pelo secretário de Defesa Social, Antônio Arecippo, que prometeu “adotar todas as medidas necessárias, caso haja radicalização por parte dos grevistas. Hoje, será publicada uma portaria da Secretaria de Defesa Social (SDS) informando o corte do ponto. “Se o policial está participando da greve não está trabalhando e se não trabalha tem que ter o ponto cortado”, afirmou o secretário, acrescentando que a medida também atinge o pagamento do adicional noturno para quem trabalha das 22 às 5 horas. Arecippo lembrou, no entanto, que a greve tem uma adesão mínima e que as delegacias estão funcionando normalmente. Sobre a afirmação de sindicalistas de que o governo não recebeu a categoria para negociar, ele afirmou que foi iniciada uma negociação entre o Sindpol, o secretário de Administração, Valter Oliveira, e o diretor da Central de Polícia, Robervaldo Davino. “A questão agora será resolvida pelo governador Ronaldo Lessa”, afirmou. Quanto à denúncia do Sindpol de que policiais civis recém-contratados teriam de trabalhar desarmados, Arecippo respondeu que “o sindicato está querendo aparecer demais”, e que nunca quis negociar com a entidade um plano de financiamento de compra de armas. Mas admitiu que o Estado não tem condições de comprar uma arma para cada policial que ingressou agora na Polícia Civil. “Mas posso garantir que nenhum agente sairá para uma missão desarmado”, afirmou o secretário, acrescentando que a SDS está estudando com fornecedores a abertura de um plano de financiamento, para que cada policial possa adquirir sua arma.

Mais matérias
desta edição