app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5713
Polícia

Escalada da viol�ncia: delegado abre seis inqu�ritos em sete dias

O delegado Manuel Wanderley, do 3º Distrito Policial, está investigando seis homicídios ocorridos em uma semana em sua jurisdição. O recente caso envolve Marcos André de Carvalho Souza, 24, registrado na noite de segunda-feira em um trecho da Avenida Mont

Por | Edição do dia 04/09/2002 - Matéria atualizada em 04/09/2002 às 00h00

O delegado Manuel Wanderley, do 3º Distrito Policial, está investigando seis homicídios ocorridos em uma semana em sua jurisdição. O recente caso envolve Marcos André de Carvalho Souza, 24, registrado na noite de segunda-feira em um trecho da Avenida Monte Castelo, no Vergel do Lago. Todas as seis pessoas foram executadas a tiros e tiveram formas de execução muito parecidas. Segundo relato da polícia, a maioria tinha problema com briga de galera, que se reúne no fim de semana para participar de festas nos bares existentes na orla lagunar. O chefe de serviço do distrito, Sandro Roberto, explica que alguns dos mortos tinham ligações com drogas. Executados “Na relação dos executados tem gente de família, como é o caso de José Arnaldo da Silva, 33, que foi executado a tiros por um sargento da Polícia Militar de Alagoas, preso em flagrante por uma equipe da Radiopatrulha. Mas alguns foram vítimas de drogas e brigas de galera”, alerta Sandro Roberto. O policial disse que atualmente o Conjunto Virgem dos Pobres está tomado por traficantes e bandidos que se organizam para vender maconha e praticar assaltos. “A polícia tem feito o máximo para evitar que essas gangues se juntem para praticar delitos. Muitos elementos ligados ao mundo do crime foram presos, processados e mandados para a prisão”, afirma Sandro Roberto. Já o delegado Manuel Wanderley trabalha dia e noite com o objetivo de esclarecer os crimes, completar os inquéritos e mandá-los para a Justiça. “A luta é grande mas vamos esclarecer todos os homicídios registrados, infelizmente na minha jurisdição”, garante o delegado Wanderley.

Mais matérias
desta edição