app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Polícia

Pai-de-santo � acusado de matar ex-servidor de IML

Sucursal Arapiraca – O ex-ajudante de necropsia do Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca, Wellington dos Santos, 34, foi assassinado, na manhã de ontem, com vários disparos de arma de fogo que atingiram tórax e pescoço. O crime ocorreu no bairro Jardi

Por | Edição do dia 10/09/2002 - Matéria atualizada em 10/09/2002 às 00h00

Sucursal Arapiraca – O ex-ajudante de necropsia do Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca, Wellington dos Santos, 34, foi assassinado, na manhã de ontem, com vários disparos de arma de fogo que atingiram tórax e pescoço. O crime ocorreu no bairro Jardim Tropical, periferia de Arapiraca, quando a vítima se encaminhava para o centro da cidade. A polícia deteve, ainda na manhã de ontem, o pai-de-santo Rogério Gomes da Silva e a ex-mulher da vítima, Maria Cícera da Silva, 33, acusados de participação no assassinato. Os policiais trabalham com a hipótese de que o casal detido mantinha uma relação extraconjugal. Segundo informações policiais, Wellington e Maria Cícera possuíam várias passagens na delegacia por brigas entre o casal. “Apesar de Wellington desconfiar, eu nunca tive nenhum envolvimento com o Rogério. Inclusive a esposa dele, que é minha amiga, sabe disso”, alegou a acusada. O ex-funcionário do IML já havia sido vítima de tentativa de assassinato há dois anos e novamente há 15 dias, quando sua residência, localizada no conjunto Frei Damião, no bairro Canafístula, foi atingida por vários disparos de arma de fogo. Galera O IML de Arapiraca registrou mais dois homicídios, um suicídio, dois atropelamentos e uma morte por caso clínico entre sexta e segunda-feira. Após sair de uma discoteca no bairro Manoel Teles, por volta das 22h de domingo, o menor J.O.S., 17, levou um tiro no tórax e morreu na hora. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal de Arapiraca para ser submetido à necropsia. A polícia acredita que o crime foi motivado por briga de galera, para dominar a área. O agricultor José Wilson Ferreira dos Santos, 19, se suicidou ingerindo veneno de algodão, no início da noite de sábado, no sítio Barro Vermelho, município de Lagoa da Canoa. O corpo já foi liberado para sepultamento.

Mais matérias
desta edição