app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5717
Polícia

M�e declara que filho foi morto por engano

A viúva Maria do Carmo dos Santos, 55, que reside no bairro do Feitosa, revelou à imprensa, na manhã de ontem, que seu filho, o pintor José dos Santos, 31, foi morto por engano. Ela advertiu que o alvo do atentado, ocorrido no sábado, dia 31 de agosto,

Por | Edição do dia 12/09/2002 - Matéria atualizada em 12/09/2002 às 00h00

A viúva Maria do Carmo dos Santos, 55, que reside no bairro do Feitosa, revelou à imprensa, na manhã de ontem, que seu filho, o pintor José dos Santos, 31, foi morto por engano. Ela advertiu que o alvo do atentado, ocorrido no sábado, dia 31 de agosto, em Ponta Grossa, seria o dono da oficina, onde a vítima trabalhava, conhecido como “Bidé”, que, logo após a ocorrência, fechou o estabelecimento comercial e foi embora  de Maceió. Maria do Carmo acrescentou que o filho estava sentado na calçada defronte da oficina, quando dois homens chegaram numa motocicleta. “Um deles perguntou pelo dono e ao ser informado que ele não se encontrava, então afirmou que iria deixar um cartão de visitas para o mesmo, sacando um revólver e fazendo os disparos”, completou. José dos Santos teve morte imediata e o crime está sendo investigado pelo delegado do 3º Distrito, Manoel Wanderley, e a mãe da vítima exige justiça, destacando que o filho não tinha inimigos e seu patrão precisa revelar quem praticou o crime. “Se alguém sabe quem matou o José, esta pessoa é o Bidé”, concluiu a viúva.

Mais matérias
desta edição