app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Polícia

Acusado na morte de advogado � absolvido

TONY MEDEIROS Sucursal Arapiraca – Após um julgamento que durou aproximadamente cinco horas, o juiz da comarca de Batalha, José Zacarias Sobrinho, anunciou o resultado do júri popular que decidiu absolver, por unanimidade, o ex-vigilante da agência d

Por | Edição do dia 19/09/2002 - Matéria atualizada em 19/09/2002 às 00h00

TONY MEDEIROS Sucursal Arapiraca – Após um julgamento que durou aproximadamente cinco horas, o juiz da comarca de Batalha, José Zacarias Sobrinho, anunciou o resultado do júri popular que decidiu absolver, por unanimidade, o ex-vigilante da agência do Banco do Brasil de Batalha, Jasson Lacerda Cavalcante, acusado de co-participação no assassinato do advogado Rui Moreira de Araújo, ocorrido em maio de 1995. De acordo com os autos do processo na Justiça, o autor material do assassinato foi José Laércio Rodrigues de Melo, o Laércio Boiadeiro, que continua foragido. Carona No julgamento, que começou por volta das duas horas da tarde e só terminou às sete da noite, o advogado de defesa do réu, Maurício Fernandes, utilizou o argumento de que houve uma discussão entre o advogado e Laércio Boiadeiro, levando este último a cometer o crime. “Jasson estava apenas no veículo do Laércio pegando uma carona; não participou da ação criminosa. As investigações indicam que quem deu o tiro foi Laércio Boiadeiro”, frisou o advogado de defesa. O promotor de Justiça Adriano Jorge explicou que o assassinato do advogado foi premeditado, por causa de divergências políticas no município, mas a decisão do júri foi acatada pelo promotor. “O entendimento do júri foi de que o réu estava no local sem intenção de matar ninguém. A decisão é soberana”, comentou o promotor. Durante sete anos, Jasson Lacerda esteve foragido e vinha sendo procurado pela polícia, que possuía um mandado de prisão expedido pela Justiça contra ele. Há três meses, ele foi encontrado no interior de Pernambuco e levado ao presídio Baldomero Cavalcanti, em Maceió, para aguardar o julgamento. Segundo os autos de investigação, o autor material do crime, José Laércio Rodrigues de Melo, o Laércio Boiadeiro, continua foragido. A prisão preventiva dele já foi decretada. Laércio também é acusado de ter participado do assassinato do ex-prefeito de Batalha José Miguel e sua esposa, ocorrido em março de 2000.

Mais matérias
desta edição