app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Polícia

Caso Joaquim: Justi�a manda recolher armas de policiais

O delegado Arnaldo Soares de Carvalho, do 8o Distrito Policial, presidente do inquérito que investiga o assassinato do eletricista José Joaquim Araújo Filho, 47, ocorrido no dia 7 de junho de 1999, no Bar Só Caldinho, no bairro da Levada, afirmou que, ate

Por | Edição do dia 28/09/2002 - Matéria atualizada em 28/09/2002 às 00h00

O delegado Arnaldo Soares de Carvalho, do 8o Distrito Policial, presidente do inquérito que investiga o assassinato do eletricista José Joaquim Araújo Filho, 47, ocorrido no dia 7 de junho de 1999, no Bar Só Caldinho, no bairro da Levada, afirmou que, atendendo solicitação do Ministério Público, vai pedir  à Secretaria de Defesa Social que recolha um lote composto por cerca de 50 armas de policiais civis investigados sobre a execução do eletricista. Essas armas deveriam ter sido periciadas na Academia de Polícia Federal, em Brasília, o que acabou não acontecendo. Arnaldo Soares de Carvalho explicou que as armas ficaram em Brasília por cerca de um ano e tem a informação de que o ex-secretário Mário Pedro, sentindo-se sensibilizado porque os policiais estavam trabalhando desarmados, decidiu pedir a devolução sem que fossem submetidas a exames. “Vou conversar com o dr. Mário Pedro para que ele explique com maiores detalhes porque adotou esta providência”, enfatiza Arnaldo Soares de Carvalho. O recolhimento das armas pode começar já na segunda-feira. O eletricista e artista plástico José Joaquim Araújo Filho estava na companhia de amigos na data do crime, no Só Caldinho, quando o policial civil Melo foi executado a tiros com a sua própria arma, após uma discussão. Joaquim foi preso 40 minutos depois em sua casa, na Ponta Grossa, e espancado como o autor do crime. Foi levado para o São Leonardo e depois solto como inocente. Um dia depois foi executado com mais de 20 tiros de pistola, dentro de sua residência, após ter o imóvel arrombado.

Mais matérias
desta edição