app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Polícia

Presos ladr�es que assaltavam turistas na Praia do Franc�s

A Secretaria de Defesa Social apresentou, ontem, à imprensa os elementos Francisco de Assis da Rocha, 18, e Sérgio Noberto da Silva, 20, presos sob acusação de praticar vários assaltos a turistas na Praia do Francês. Francisco e Sérgio, que negam a denúnc

Por | Edição do dia 23/02/2002 - Matéria atualizada em 23/02/2002 às 00h00

A Secretaria de Defesa Social apresentou, ontem, à imprensa os elementos Francisco de Assis da Rocha, 18, e Sérgio Noberto da Silva, 20, presos sob acusação de praticar vários assaltos a turistas na Praia do Francês. Francisco e Sérgio, que negam a denúncia, foram capturados em flagrante pelos agentes da Delegacia de Repressão às Drogas (DRD), de plantão na quinta-feira. Durante a apresentação, os acusados disseram que as acusações não procedem e que têm como provar. Mas a polícia realizou as prisões baseadas em denúncias feitas por alguns turistas que estiveram na Delegacia de Plantão, onde prestaram queixas. O delegado Flávio Saraiva, que comandou as prisões, tem denúncias de que a dupla está também envolvida em assaltos a coletivos da linha Maceió – Marechal Deodoro, mas que precisa investigar com maior profundidade o caso. Segundo a autoridade policial, a princípio pesa contra os dois os assaltos na Praia do Francês. E que o caso agora passa a ser investigado pelo delegado Valdir Silva de Carvalho, da Delegacia de Roubos e Furtos de Maceió, porque coube a Flávio Saraiva, plantonista na quinta-feira, efetuar as duas prisões. Ontem mesmo, Valdir Silva de Carvalho esteve com os acusados na prática de assaltos a fim de receber as informações preliminares que o caso requer e efetivamente instaurar inquéritos. “Os dois elementos serão interrogados na Roubos e Furtos e espero que suas vítimas procurem o distrito a fim de colaborar com a polícia no reconhecimento de Francisco e Sérgio”, explica Silva de Carvalho, que começou as medidas legais a fim de poder saber se existem mais pessoas envolvidas com os assaltos.

Mais matérias
desta edição